Pular para o conteúdo principal

E N T R E V I S T A.

Por

Pr. João d'Eça
Concedí por telefone a seguinte entrevista ao repórter Antônio Nogueira do blog "Política Limpa", para uma entrevista sobre o momento político e eleições.
Transcrevo abaixo as principais perguntas feitas e as minhas respostas:
PL: "O sr. critica bastante o socialismo! O sr. tem admiração por alguma ideologia política?"
Jd: "Eu tenho simpatia pelos princípios republicanos, do tipo americano, mais discordo do modêlo político republicano para a saúde e para a educação. Eu creio que a principal e fundamental atribuição de um governo é promover saúde, educação e segurança ao cidadão. Acredito até que deveria ser proibida a atuação da iniciativa privada nestas áreas. Para mim a saúde deveria ser universal e de qualidade excelente, sendo vedado à iniciativa privada fazer hospitais privados ou planos de saúde em grupo. O Estado deveria proporcionar ao seus cidadãos que pagam impostos, o retorno desses impostos nessas três áreas principais".
PL: "Mais isso não é socialismo?"
Jd: "Eu concordo com algumas coisas no socialismo, essa é uma delas. O que eu não concordo no socialismo é o humanismo exacerbado, é colocar o homem como centro de tudo. Não concordo com a "divinização" do homem ou da sociedade. Não concordo com política de "valores" do socialismo, que exclui o sentimento religioso e propõe a destruição da família através de politicas educacionais e de direitos às minorias através de força de lei e perseguição de quem se opõe".
PL: "O senhor é contrário às políticas para as minorias?"
Jd: "De jeito nenhum, acredito que as minorias devem ser resguardadas por leis que protejam os seus direitos, mas, por exemplo, leis como a Lei do Aborto (proposta do governo de esquerda do PT) e o PLC 122/2006, a chamada "Lei anti-homofobia", são um verdadeiro absurdo. A primeira não leva em consideração o direito à vida dos infantes, deixando que a mãe ou o pai de forma cruel, possa decidir assassinar legalmente o filho que geraram. A segunda, dá à minoria dos homossexuais, direitos acima de qualquer outro cidadão, tornando os adeptos do homossexualismo, como intocáveis, inquestionáveis, in-criticáveis. Já existem leis que protegem essas minorias e outras. O que precisa é se aperfeiçoar as leis para que esses cidadãos tenham direitos de fato, mas respeitem os que pensam em contrário e vivam a sua homossexualidade na sua privacidade".
PL: "Mas os heterosexuais não vivem também em público a sua afetividade? Porque os de outra identidade não podem?"
Jd: "Porque é algo anti-natural. Choca as pessoas, causa espanto até mesmo quando vemos um casal hetero em carícias, imaginem quando se vê um homem com outro homem ou uma mulher com outra mulher? Isso deve ser guardado para a privacidade e não para ser exposto em público".
PL: "Voltando à política, o sr. vota em "irmão"?"
Jd: "Depende quem seja esse irmão de fé. Por exemplo, se ele é um pastor eu não votarei nele com certeza. Entendo que o pastor tem um chamado de Deus, ele recebeu um cajado para conduzir ovelhas, essa é a sua principal tarefa, sua vida, seu sacerdócio. Assim como não voto em um médico para qualquer que seja o cargo político, pois entendo que a medicina é também um sacerdócio. Não posso admitir um médico querer ser um político só para ganhar mais dinheiro. Se pelo menos fossem para o parlamento para fazer leis que dessem ao cidadão o direito à saúde de qualidade vá lá, mais não é isso que vemos. Tantos médicos no parlamento ou no executivo e nada de mudanças. Assim também é com relação aos pastores. Creio que pastor é "pastor", político é "político". Agora se um irmão da igreja almejar a carreira política e tiver um chamado cristão para isso, eu apoio a iniciativa, desde que seja sob a orientação pastoral e não partidária".
PL: "O que o sr. acha que os pastores candidatos estão almejando?"
Jd: "Particularmente eu creio que a grande maioria deles querem se locupletar, querem obter ganhos para os seus ministérios, querem ganhar muito dinheiro e por fim, querem dominar. Essa é a típica "Síndrome de Lúcifer", quando ele disse pra Jesus em Mateus 4, mostrando-lhe os reinos e tesouros do mundo, falou: "tudo isso te darei se prostrado me adorares". Jesus não aceitou a proposta, mas muitos homens até hoje a aceitam".
PL: "O argumento de muitos que eu entrevistei, é que por muito tempo eles foram esquecidos e que os recursos públicos só servem pra folclore e eventos como carnaval, festas juninas e outros..."
Jd: "Creio que a obra de Deus é feita com a fidelidade dos fiéis (dízimos e ofertas voluntárias), que as pessoas virão a Deus não por força de persuasão como disse Miquéias: "Não por força nem por poder, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor. Não creio que a igreja de Deus precise da política para ser a igreja militante e testemunha da Verdade. A igreja católica romana que se aliou com a política no passado, de Constantino até Hitler, cometeu crimes tanto por ação quanto por omissão. Esse é o resultado da união da política com a religião, não dá certo".
PL: "O sr. já tem os seus candidatos para a eleição de domingo? Eles são crentes?"
Jd: "Sim eu já tenho os meus candidatos. Aliás quando os nomes são postos à escolha do eleitor, logo nos primeiros dias eu escolho os meus e até hoje eu nunca tive de mudar. Quanto a se são crentes? Só um deles é, o meu candidato a vereador, e ele não é pastor".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

QUALIDADES DE UM BOM DESPENSEIRO.

Por Rev. João d'Eça Sermão pregado na Igreja Presbiteriana Monte Moriah, São Luís, MA, dia 14/01/2007 As qualidades de um bom despenseiro. "Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus". (I Pedro 4: 10). Introdução: O termo despenseiro tem o significado de alguém que cuida da despensa, ou seja, é o local da casa onde se guarda os alimentos e os outros mantimentos, nesse caso, despenseiro é o que toma de conta de toda a despensa, é uma espécie de Mordomo. No caso do texto básico da mensagem, despenseiro é aquele que administra os dons da multiforme graça de Deus, de maneira que pessa abençoar a si mesmo e ao seu próximo. * Muitas pessoas pensam que todas as coisas são sua propriedade. * A Bíblia nos ensina diferente, pois diz: "Do Senhor é a Terra e a sua plenitude, o mundo e os que nele habitam." ( Salmos 24:1). O profeta Ageu diz também: "O ouro e a prata são seus." * O…

DICIONÁRIO "MARANHENSE" !!!

Por



Rev. João d'EçaJoão do Vale, nosso poeta popular, em uma de suas canções diz: "minha terra tem belezas que em versos não sei dizer; mesmo porque não tem graça, só se vendo pode crer..."As coisas do Maranhão são espetaculares, sua natureza é exuberante, suas cidades são magnificas e sua Capital é encantadora. Eu amo minha cidade de paixão.Há muita coisa que não gosto em São Luís, não tem nada a ver com a natureza ou com a sua história, mas tem a ver com algumas pessoas que tiram a paz de outras pessoas, sem respeitar os seus direitos, mas isso é outra história...Quero lhes apresentar algumas palavras do vocabulário popular maranhense (está bastante incompleto, mas já é alguma coisa, desafio os leitores a me escreverem e me ensinarem novas palavras desse nosso rico "dicionário popular maranhense").Recebi de um amigo, numa lista de E-mails, essa lista que lhes apresento abaixo, achei muito divertido e interessante, fiz algumas adaptações e publico aqui e agora…

"LANÇA O TEU SOBRE AS ÁGUAS" - Eclesiastes 11: 1

PorRev. João d'EçaO texto diz: "Lança o teu pãp sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás"O que será que as Escrituras Sagradas estão nos ensinando aqui?A palavra "pão" sempre foi figura daquilo que ganhamos no dia-a-dia. As pessoas nos indagam: - "Você está indo pra onde?"- Vou ganhar o pão de cada dia (trabalho).Os estudiosos do AT, nos dizem que aqui há duas figuras:1ª Figura: AS CHEIAS DO RIO NILO - Eles jogavam as sementes quando a enchente estava baixando, no final da baixa, as sementes do trigo e da cevada, floresciam.2ª Figura: O COMERCIANTE - O comerciante pegava o seu barco, carregava com os bens que havia produzido e sai para comercializar em outras terras. "Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás".No versículos 2, o escritor sagrado nos dá uma lição preciosa, ele nos diz que devemos diversificar a nossa aplicação, porque não sabemos o que ácontecerá amanhã.Como servos dos Deus vivo, o S…