Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2015

AO ROMPER DA ALVA: Antônio Gonçalves Dias

O maior poeta maranhense, Gonçalves Dias, autor da célebre Canção do Exílio, que foi incorporada à letra do Hino Nacional Brasileiro: "Do que a terra é mais garrida / teus risonhos lindos campos tem mais flores / nossos bosques tem mais vida / nossa vida em teu seio mais amores".
A poesia abaixo é magnífica. O poeta derrama a sua alma diante Deus, revela uma fé forte e robusta e exalta as grandezas do Criador através de palavras poéticas e de rimas simples e bem feitas. Leia e aprecie a sonoridade das palavras do poeta caxiense. AO ROMPER DA ALVA (Gonçalves Dias) Além de traz da montanha, Branda luz se patenteia. Que a dor noturna afugenta Da Alma que sentida anseia. Branda luz, que afaga a vista, E que vem o céu tingir, Quando entre o azul transparente Parece alegre sorrir; Como és linda! Como dobras Da vida a força e o amor! Como se insinua na alma Teu luzir encantador! No teu ameno silêncio A tormenta se perdeu, E do mar a forte vida Nos abismos se escondeu! Porque assim de novo, agora Que …

E OS TEUS BENS, INCLUSIVE O DINHEIRO, A QUEM PERTENCE?

Malaquias 3.7-12
Introdução:
Algum tempo eu venho sendo indagado sobre o dízimo, se é uma ordenança bíblica ou se é meramente uma prática cultural judaica e que nada tem a ver conosco. Ninguém pode negar que o dízimo pertence ao Senhor. Muitos dizem que o dízimo era uma espécie de imposto aos judeus e que não teria nenhuma relação com o Novo Testamento.
Tendo como base a Escritura Sagrada, procurarei dar aqui uma exposição em ordem sobre o dízimo e como ele foi instituído não como um sistema de imposto para os judeus, mas como uma ordenança divina para todos os fiéis em toda e qualquer geografia e em todas as épocas.

Antes da Lei - Melquisedeque

Antes mesmo de existir a nação judaica, ainda nem mesmo existia a lei do Sinai, os crentes já consagravam os seus dízimos ao Senhor. Abraão entregou o seu dízimo a Melquisedeque e Jacó prometeu consagrar a Deus o dízimo de tudo o que possuía e essa decisão nos leva a entender que fosse uma prática entre aqueles que temiam a Deus.
Quando o dízimo foi…

JOÃO HUSS NA FOGUEIRA

Introdução: João Huss como ficou conhecido, era Reitor da Universidade de Praga, tendo adotado as idéas de John Wycliffe, foi condenado à fogueira pelo Concílio de Constaça no dia 6 de junho de 1415, pelo Cardeal João Bucka, conhecido como o bispo de ferro. A vida e o apostolado de João Hus se deram entre o final do séc. XIV e o início dos primeiros anos do século XV, no reino da boêmia. Huss e o movimento hussita são, portanto contemporâneos de Joana d'Arc. A reforma religiosa, da qual Huss foi o incentivador mais potente e o mártir, suscitou no país uma revolução social e guerras, a revolução e as guerras hussitas — de alcance internacional — cuja agitação pareceu por um momento arrebatar o destino da Europa. A epopéia hussita marcou de modo indelével o espírito nacional do povo tcheco. Um ideal de austeridade, pobreza, igualdade fraternal, resistência invencível à opressão, um cristianismo rude e simples de camponeses e soldados, uma fé que se ergue acima das montanhas, assim se …

PENSANDO SOBRE O MINISTÉRIO

By


Rev. João d’Eça
Introdução:
Quando o Evangelho de Jesus Cristo inunda a nossa mente e o nosso coração, traz a nós uma alegria nunca antes experimentada por nós. Quando jovens, cheios de esperança e de vigor, a ideia de conduzir pecadores à cruz de Cristo invade a nossa existência e faz brotar em nossos corações a pureza de uma ideia iluminada, o sagrado ministério.
Não há no mundo nada mais importante ou desejável do que ser instrumento nas mãos do Senhor para atrair pecadores a Jesus Cristo, arrancando-os da sua escravidão espiritual. Não há atividade mais nobre do que ser o condutor de um povo santo, através das trilhas de uma vida cristã. Não há nada mais bonito do que ver um jovem se lançar aos pés de Cristo e se apresentar para somar no mesmo caminho que percorreram os profetas e os apóstolos do Senhor, abrindo mão de uma carreira secular, afim de colher os frutos da fé, mesmo em meio a espinhos e dores.
Abraçar o ministério é cooperar com Deus, esse é um privilégio especial. Nossa…

A CRISE DA IGREJA NO MOMENTO ATUAL

By
Rev. João d’Eça

Introdução
Não pretendo com esse artigo diagnosticar de forma precisa a crise da igreja evangélica brasileira, mas contribuir de forma resumida para a reflexão, tentando apontar caminhos de análise e de solução dos problemas que enfrentamos hoje.

Do mesmo modo que os hebreus no deserto encheram-se de consternações, ouvindo o relatório que de sua viagem fizeram os espias enviados à terra prometida, da qual esperavam tomar posse facilmente; assim como as tropas de Israel tremeram de terror ante o ousado gigante Golias que, confiado em sua força prodigiosa e nas suas armaduras guerreiras, as dasafiava para um combate por si só: a Igreja Evangélica do Brasil, por enquanto fraquíssima, como que vacila ante os muitos e quase insuperáveis obstáculos que tentam retardar em nossa pátria a esplendida vitória do Evangelho.
A crise da Igreja brasileira
A crise que estamos atravessando, inspira-nos sérios cuidados e, com toda a certeza, desfaleceríamos, se não tivéssemos plena convicç…