Pular para o conteúdo principal

AO ROMPER DA ALVA: Antônio Gonçalves Dias

O maior poeta maranhense, Gonçalves Dias, autor da célebre Canção do Exílio, que foi incorporada à letra do Hino Nacional Brasileiro: "Do que a terra é mais garrida / teus risonhos lindos campos tem mais flores / nossos bosques tem mais vida / nossa vida em teu seio mais amores".
 
A poesia abaixo é magnífica. O poeta derrama a sua alma diante Deus, revela uma fé forte e robusta e exalta as grandezas do Criador através de palavras poéticas e de rimas simples e bem feitas. Leia e aprecie a sonoridade das palavras do poeta caxiense.
 
 
 
 
 
AO ROMPER DA ALVA
(Gonçalves Dias)
 
Além de traz da montanha,
Branda luz se patenteia.
Que a dor noturna afugenta
Da Alma que sentida anseia.
 
 
Branda luz, que afaga a vista,
E que vem o céu tingir,
Quando entre o azul transparente
Parece alegre sorrir;
 
 
Como és linda! Como dobras
Da vida a força e o amor!
Como se insinua na alma
Teu luzir encantador!
 
 
No teu ameno silêncio
A tormenta se perdeu,
E do mar a forte vida
Nos abismos se escondeu!
 
 
Porque assim de novo, agora
Que o vento o não vem toldar,
Parece que vai queixoso
Mansamente a soluçar?
 
 
Porque os ramos do arvoredo,
Bem como as ondas do mar,
Sem correr sopro de vento,
Começaram a murmurar?
 
 
Sobre o tapete da relva,
A verde folha inclinada
Destila gotas de orvalho,
Rocio da madrugada.
 
 
Renascida a natureza
Parece sentir amor;
Mais brilhante mais viçoso,
O cálix levanta a flor.
 
 
Por entre as ramas ocultas,
Docemente a gorjear
Acordam trinando as aves,
Alegres no seu trinar.
 
 
O arvoredo nessa língua
Que diz, por que assim sussurra?
Que diz o cantar das aves?
Que diz o mar que murmura?
 
 
Dizem um nome sublime,
O nome do que é Senhor,
Um nome que os anjos dizem,
O nome do Criador.
 
 
Também eu, Senhor, direi
Teu nome, do coração
E juntarei o meu hino
Ao hino da criação
 
 
Quando a dor meu peito acanha,
Quando me rala a aflição,
Quando nem tenho na terra
Mesquinha consolação;
 
 
Tu, Senhor, do peso insano
Livras meu peito arquejante
Secas-me o pranto que os olhos
Estão vertendo abundante.
 
 
Tu pacificas minha alma
Quando se rasga com pena,
Como a noite que se esconde
Na luz da manhã serena.
 
 
Tu és a luz do universo,
Tu és o ser Criador,
Tu és o amor, és a vida,
Tu és meu Deus, meu Senhor.
 
 
Direi nas sombras da noite
Direi ao romper da aurora?
Tu é o Deus do Universo,
O Deus que minha alma adora.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

QUALIDADES DE UM BOM DESPENSEIRO.

Por Rev. João d'Eça Sermão pregado na Igreja Presbiteriana Monte Moriah, São Luís, MA, dia 14/01/2007 As qualidades de um bom despenseiro. "Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus". (I Pedro 4: 10). Introdução: O termo despenseiro tem o significado de alguém que cuida da despensa, ou seja, é o local da casa onde se guarda os alimentos e os outros mantimentos, nesse caso, despenseiro é o que toma de conta de toda a despensa, é uma espécie de Mordomo. No caso do texto básico da mensagem, despenseiro é aquele que administra os dons da multiforme graça de Deus, de maneira que pessa abençoar a si mesmo e ao seu próximo. * Muitas pessoas pensam que todas as coisas são sua propriedade. * A Bíblia nos ensina diferente, pois diz: "Do Senhor é a Terra e a sua plenitude, o mundo e os que nele habitam." ( Salmos 24:1). O profeta Ageu diz também: "O ouro e a prata são seus." * O…

DICIONÁRIO "MARANHENSE" !!!

Por



Rev. João d'EçaJoão do Vale, nosso poeta popular, em uma de suas canções diz: "minha terra tem belezas que em versos não sei dizer; mesmo porque não tem graça, só se vendo pode crer..."As coisas do Maranhão são espetaculares, sua natureza é exuberante, suas cidades são magnificas e sua Capital é encantadora. Eu amo minha cidade de paixão.Há muita coisa que não gosto em São Luís, não tem nada a ver com a natureza ou com a sua história, mas tem a ver com algumas pessoas que tiram a paz de outras pessoas, sem respeitar os seus direitos, mas isso é outra história...Quero lhes apresentar algumas palavras do vocabulário popular maranhense (está bastante incompleto, mas já é alguma coisa, desafio os leitores a me escreverem e me ensinarem novas palavras desse nosso rico "dicionário popular maranhense").Recebi de um amigo, numa lista de E-mails, essa lista que lhes apresento abaixo, achei muito divertido e interessante, fiz algumas adaptações e publico aqui e agora…

"LANÇA O TEU SOBRE AS ÁGUAS" - Eclesiastes 11: 1

PorRev. João d'EçaO texto diz: "Lança o teu pãp sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás"O que será que as Escrituras Sagradas estão nos ensinando aqui?A palavra "pão" sempre foi figura daquilo que ganhamos no dia-a-dia. As pessoas nos indagam: - "Você está indo pra onde?"- Vou ganhar o pão de cada dia (trabalho).Os estudiosos do AT, nos dizem que aqui há duas figuras:1ª Figura: AS CHEIAS DO RIO NILO - Eles jogavam as sementes quando a enchente estava baixando, no final da baixa, as sementes do trigo e da cevada, floresciam.2ª Figura: O COMERCIANTE - O comerciante pegava o seu barco, carregava com os bens que havia produzido e sai para comercializar em outras terras. "Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás".No versículos 2, o escritor sagrado nos dá uma lição preciosa, ele nos diz que devemos diversificar a nossa aplicação, porque não sabemos o que ácontecerá amanhã.Como servos dos Deus vivo, o S…