Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2007

A EDUCAÇÃO RELIGIOSA E SUAS IMPLICAÇÕES (Parte II).

Por Rev. João d'Eça Da última vez nós discorremos sobre a Educação Religiosa na Igreja, abordando a necessidade de atenção especial aos pequeninos, isso ningúem pode negar. Na verdade os pequeninos precisam de toda atenção e carinho por parte da igreja, e, eu penso que temos que preparar tudo para que eles sejam alcançados com a mensagem do evangelho de Jesus Cristo, justamente para que se cumpra a palavra de Salomão: "Ensina a criança no caminho em que ela deve andar, e ainda quando for velho, jamais se desviará dele" (Prov. 22: 6). O que devemos fazer para que as crianças louvem a Deus, de modo que ela expresse toda a sua alma na adoração? Primeiro, a criança precisa de estímulo. Ela precisa ser levada a entender qual é o verdadeiro sentido de cantar em louvor ao Todo-Poderoso. Haverá o dia exato em que todos nós estaremos cantando na presença dos anjos, diante de Deus, no Céu. Se a criança compreender isso, ela participará de modo mais significativo do louvor e experime…

A EDUCAÇÃO RELIGIOSA E SUAS IMPLICAÇÕES (Parte I).

PorRev. João d'EçaEm nossas igrejas utilizamos a Educação Religiosa nas várias faixas de idade para atigirmos o seu objetivo. Por esta razão toda a família participa da vida da Igreja. Quando a família chega ao templo, cada um vai para os seus lugares, pais, jovens, adolescentes e crianças.Começemos a analisar o trabalho desses grupos, começando pelas crianças.Às vezes pensamos que não temos nada a ver com isso, que esse é o trabalho das professoras que lá estão. O que oferecemos hoje em dia para as crianças, com raras excessões, é algo deplorável. Na maioria das vezes a preocupação é bem maior com os adultos, outras vezes com os jovens, talvêz pela complexidade de se lidar com adultos, jovens e crianças em conjunto.Os adultos possuem responsabilidades na sociedade, que lhes saão confiadasa, os jovens enfrentam crises, dúvidas e rebeldias. Eles precisam de apoio, por causa da responsabilidade, que muitas vezes são maiores do que aguentam. Se os jovens não receberem a sua base na i…

A ORAÇÃO EM TRÊS ATOS.

Por Rev. João d'Eça Textos: Lucas 11:1 e Mateus 6:9A oração é um tema palpitante e ao memso tempo inesgotável. A oração tem aspectos, que na maioria da vezes, passam desapercebidos aos crentes. Vamos apresentar três aspectos da oração que nos dão ensinos edificantes para melhorar o nosso entendimento e a nossa vida de oração.1 - LIGAÇÃO COM DEUSA oração é conversa com o Pai Eterno, mas, para que essa conversa se concretize, é preciso que haja Ligação com Ele, porém essa ligação só será efetivada se houver transformação do homem natural, porque este não pode manter comunhão com o Senhor, não pode ligar-se com Ele. O homem comum não pode orar, pois está desligado de Deus (Romanos 3:23).Na conversão, o homem pecador é transformado em filho de Deus (João 1:12), passa a ter comunhão íntima com as três pessoas da Trindade e é ligado à Deus. É aqui que o Pecador adquire a nova natureza espiritual que lhe dará afinidade com o Senhor. Sem ser nascido de novo (Jo. 3:3), sem ter s…

QUALIDADES DE UM BOM DESPENSEIRO.

Por Rev. João d'Eça Sermão pregado na Igreja Presbiteriana Monte Moriah, São Luís, MA, dia 14/01/2007 As qualidades de um bom despenseiro. "Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus". (I Pedro 4: 10). Introdução: O termo despenseiro tem o significado de alguém que cuida da despensa, ou seja, é o local da casa onde se guarda os alimentos e os outros mantimentos, nesse caso, despenseiro é o que toma de conta de toda a despensa, é uma espécie de Mordomo. No caso do texto básico da mensagem, despenseiro é aquele que administra os dons da multiforme graça de Deus, de maneira que pessa abençoar a si mesmo e ao seu próximo. * Muitas pessoas pensam que todas as coisas são sua propriedade. * A Bíblia nos ensina diferente, pois diz: "Do Senhor é a Terra e a sua plenitude, o mundo e os que nele habitam." ( Salmos 24:1). O profeta Ageu diz também: "O ouro e a prata são seus." * O…

"MEU FUHRER", SADAM E HUGO CHÁVES.

Por Rev. João d'Eça Estreia amanhã (11/01), em circuito nacional o filme "Meu Fuhrer", do alemão Dani Levy. O filme é uma sátira e transforma Hitler em "escárnio", ele é apresentado como depressivo, impotente e drogado, que brinca em uma banheira com um navio de plástico e que ensina o seu cão, pastor alemão, a dizer "Heil Hitler". Porém o mais patético da história é que o ditador contrata um judeu para ser o orientador dos seus discursos públicos. Seria cômico se não fosse trágico, pois rapidamente se levantarão entidades de direitos humanos levantando a voz em defesa do "déspota-assassino-sanguinário", dizendo que não se pode tripudiar sobre alguém que não pode se defender, ou "neo-nazistas-debilóides" fazendo gracinhas, agredindo pessoas na porta dos cinemas ou levantando bandeiras em favor do ditador, sem falar naqueles "loucos de pedra" que vão querer transformá-lo em mártir, assim como outros "m…

PORQUE SOU CRISTÃO E REFORMADO? E NÃO OUTRA COISA?

PorRev. João d'EçaComeçando pelo final, eu sou reformado, porque entendo que a Reforma do século XVI veio trazer a verdade novamente à baila, quando redescobriu a Palavra de Deus, obscurecida por mais de mil anos. Os princípios reformados são princípios de vida, acima de tudo, de vida rendida ao Deus Todo-Poderoso e Soberano do universo. Ser reformado é ser seguidor do Cristo revelado nas Sagradas Escrituras hebraico-cristã e que essas mesmas Escrituras são a Palavra de Deus, do Gênesis ao Apocalipse. Sendo reformado, quando interpreto as Escrituras, o faço pelo estudo sistemático e sério da mesma, buscando entender a intenção do autor sagrado ao transmitir o texto, que foi Revelado pelo próprio Deus, texto esse de instrução, de direção, de ensino prático para que o homem possa ser apefeiçoado em Deus. Dito isto, tratarei da questão, porque sou cristão? Poderia ser Budista, Taoista, Confucionista ou outra coisa qualquer, mas sou cristão, e pretendo dizer as razões porque o so…

"CHECK UP" ESPIRITUAL.

Por Rev. João d'Eça A expressão do inglês, "Check Up", significa, fazer um exame de saúde completo e minuncioso. Há pessoas que se submetem a ele periodicamente, outros no entanto nem ligam pra isso. Se a pessoa anda por ai, sem forças, sem fome, sem sono, cansado e sem energia, pode ser que precise urgentemente fazer um "check up" para descobrir os males que estão se insinuando em seu organismo, pois o "check poderá indicar que se precisa urgentemente de tratamento. Deixando a área dos outros (eu não sou médico), proponho um outro tipo de "check up" que é mais fácil, mais rápido, mais barato e mais importante: um "check up" espiritual. Em nossas igrejas encontramos crentes que estão doentes em seu espírito. Perderam o prazer em Deus, na igreja, na leitura da Bíblia, em fazer o trabalho do Senhor, só sabem reclamar, criticar, não ajudam e até atrapalham. Existem também os que não estão agindo assim, são aparentemente bons …