Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2015

O CARÁTER E O CUMPRIMENTO DA LEI

By


Rev. João d'Eça


No reinado de Frederico[1], o Grande havia um moinho perto de Pastdam que impedia a bela visão das terras, à partir das janelas de Sans-Souci, residência real. Incomodado com a situação, o rei mandou perguntar ao proprietário por quanto venderia sua propriedade. O dono do lugar respondeu aos emissários do rei, que não venderia por dinheiro nenhum. O rei enfurecido ameaçou mandar demolir o moinho.
- O rei pode fazer isso se quiser, respondeu o proprietário; mas saiba o rei que na Prússia existem leis e eu recorrerei à justiça contra o monarca, se este persistir na sua intenção.
O rei constrangido teve a sabedoria e a coragem de dizer aos seus cortesãos:
- Muito me alegro de saber que em meu reino há leis sábias e juízes retos nos quais o povo pode confiar.
Passaram-se os anos, e tanto o rei como o proprietário daquelas terras foram sucedidos por seus herdeiros. Um dos herdeiros do moleiro, dono daquele moinho, conhecedor do que havia acontecido com os seus antepassad…

FIM DE ANO COMEÇO DE UMA NOVA ETAPA NA VIDA

By

Rev. João d'Eça




“Pois todos os nossos dias se passam na tua ira;
Acabam-se os nossos anos como um breve pensamento.”
(Salmo 90.9)

Mais um ano se vai na Providência Divina. Os pecados da humanidade fizeram com que ele se escoasse ao sopro da ardente indignação do eterno. Foi um ano terrível, não muito diferente dos anos passados. Milhares de homens entre as nações digladiam-se de morte, muitas outras nações estão a um passo do conflito. A Europa está arrazada moralmente falando, sem Deus, sem paz, sem salvação. O conflito aumenta entre as nações berço da civilização, entre os rios Tigre e Eufrates surge um grupo terrorista querendo formar um califado ali. Pelas terras do Oriente Médio eles levam medo, devastação e morte. Duzentos anos atrás reunia-se o Congresso de Viena que estabeleceu a paz depois da conflagração napoleônica e remodelou a carta da Europa. Será que 2016 verá coisa igual ou testemunhará um incêndio maior ainda? Os pacifistas de Haya não conseguiram a paz, somente Je…

CELEBREMOS O NATAL

By

Rev. João d'Eça

Lucas 2.1-7

Introdução

Nos versículos de Lucas destacados acima, falam da história do nascimento do Filho de Deus, nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Assim como o nascimento de qualquer criança é sempre um acontecimento maravilhoso, pelo fato de agregar ao seio da humanidade mais uma alma imortal, o nascimento do menino Jesus é mais do que especial, é divino.
Desde o início da humanidade nunca houve um acontecimento tão maravilhoso quanto o nascimento de Jesus Cristo. Foi mais surpreendente do que qualquer outro acontecimento da humanidade, o nascimento de Jesus Cristo, foi um milagre: Deus se fez homem, e habitou entre nós, “manifestou-se em carne” (I Tm. 3.16). Os bens que Jesus com o seu nascimento trouxe ao mundo são incomparáveis: abriu ao homem a porta da vida eterna.
1. Quando Jesus Nasceu
Os versículos do Evangelho de Lucas revelam quando Jesus nasceu. Foi nos dias de Augusto, primeiro imperador romano, expediu um “decreto para que todos fossem listados.” …

MORRE A.G. SIMONTON - 9 DE DEZEMBRO DE 1867

Há 148 anos atrás, num dia como esse, morria o Rev. A.G. Simonton, fundador da Igreja Presbiteriana do Brasil.
Simonton ocupa lugar de honra na galeria dos grandes homens que lutaram em prol do avanço da fé evangélica. Simonton foi o fundador e primeiro pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil, organizada no Rio de Janeiro, antiga Capital Federal.
Simonton era natural dos Estados Unidos, onde nasceu no condado de Dauphin, Pensylvania, no dia 20 de janeiro de 1833. Seus pais eram o Dr. W. Simonton e D. M. Davis Simonton, que eram crentes sinceros, e que na ocasião do batismo do filhinho o consagraram ao ministério evangélico.
Breve biografia
Simonton fez seus estudos preparatórios e depois foi para o Colégio de Princeton, em Nova Jersey, uma das melhores instituições do seu gênero nos Estados Unidos naquela época, e, em 1852 ele formou-se em todas as matérias do seu curso. Depois, durante dois anos seguintes ele dirigiu uma escola de instrução secundária.

Depois desse período de dois anos …

SER PASTOR

By

Rev. João d'Eça, MD
Introdução: Desde que eu era criança, aos 9 anos de idade, senti o chamado para ser pastor. Não era de uma família cristã protestante e nem praticavam a religião, os meus parentes. Mas eu gostava de ver os jovens e outras pessoas passarem aos sábados e domingos pela minha rua indo para igrejavestidos naqueles paletós tradicionais. Aquilo me encantava e eu sonhava o dia em que iria vestir um paletó e caminhar para a igreja. Eu, sem nem ainda ter contato com os crentes, mas já lia a Bíblia, pelo menos o Novo Testamento ganho da escola pelos Gideões Internacionais. Eu reunia os meus amigos e pregava para eles, como via os pregadores ao ar-livre fazer e eles gostavam, levavam tudo na brincadeira, achavam aquilo uma palhaçada, mas para mim era sério, na minha inocência de 9 anos de idade eu me transportava mentalmente para o púlpito de uma igreja e já nem percebia quem estava ao meu redor.... Até que passava aquela viagem mental. Pastor na Bíblia A palavra “pastor” apa…