Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2006

Saddam, o estado vingador e o Rio de Janeiro.

Por Pb. Solano Portela Postei um comentário no blog do Augustus, Solano e Mauro. Gostei muito do último artigo sobre a morte do Saddam e os acontecimentos do Rio de Janeiro que resolví reproduzí-lo na íntegra.Rev. João d'Eça. O mundo inteiro está comentando a morte de Saddam Hussein, ex-ditador do Iraque. Os jornais e programas de notícias têm apresentado não somente os detalhes da execução realizada após um conturbado julgamento, mas também as reações e pronunciamentos de autoridades diversas, entre as quais a do governo brasileiro. Além da condenação à execução pronunciada pelo Itamaraty, o nosso chefe maior declarou igual discordância, pois ela representava apenas um ato de vingança e ele era contra a pena de morte por convicção, primeiramente religiosa e depois política. Declarações semelhantes têm sido emitidas pelos mais diversos comentaristas e personalidades chamadas para entrevistas sobre o acontecimento. A notícia veio obscurecer o item anterior que toma…

A ARTE DE SABER OUVIR.

Por Rev. João d'Eça Num era de tecnologias que a cada dia mudam, que avançam mais e mais melhorando e tornando a comunicação mais eficiente, a maioria das pessoas gasta mais tempo ouvindo a palavra falada. Apesar de muito se falar, pouco se ouvir (afinal temos dois ouvidos e só uma boca, deveríamos falar menos e ouvir mais), a grande maioria da população do mundo não sabe ouvir. Jesus disse certa vez a respeito dos que oram presunçosamente: “Eles pensam que pelo seu muito falar serão ouvidos” (Mat. 6: 7). A pessoa comum só ouve pela metade. Pergunte para qualquer pessoa, ao término de um culto, ou de uma palestra na igreja, ou em outro lugar, qual foi o tema ou o assunto do que foi dito. Surpresa será se alguém discorrer sem problemas a respeito do que ouviu. Escutar é uma técnica mental que pode ser aperfeiçoada com treinamento e prática. As pessoas que se submetem a aulas desse tipo, adquirem uma melhora de 25%, segundo os especialistas. O ato de ouvir exige que se fa…

COMO SE DEUS NÃO EXISTISSE.

Ricardo Gondim No século passado, Karl Marx e Sigmund Freud representavam duas grandes ameaças contra a religião. Marx afirmava que a igreja serve a interesses ideológicos de controle político e de subjugação econômica. Freud, por sua vez, percebia os mecanismos infantilizantes da religião quando sacerdotes projetam em Deus nosso desejo por um pai perfeito. Para ele, a prática religiosa condena homens e mulheres a viverem como eternas crianças, sempre precisando de intervenções sobrenaturais para enfrentar as agruras da vida. É preciso dar a mão à palmatória. Os dois leram as instituições religiosas dos seus dias corretamente, principalmente a cristandade. Desde Constantino, o apelo do poder mostrou-se arrasador e irresistível nas igrejas. Infelizmente, os ensinos do Nazareno foram usados para autenticar o expansionismo imperialista e colonialista dos grandes impérios que se auto-proclamaram cristãos. Padres, pastores e bispos se vestiram como a grande prostituta do Apocalipse…

PRA QUE SERVE A HUMILDADE?

Por Rev. João d'Eça “Bem aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus.” (Mateus 5:3). “Certamente, ele [Deus] escarnece dos escarnecedores, mas dá graça aos humildes”. (Prov. 3:34). Tenho acompanhado pessoas que não sabem ser humildes em nenhum momento, creio que isso faz parte dos seus sistemas de valores. Apesar de que falta de humildade não é valor, mas defeito. Tem gente que parece que vive competindo o tempo todo com as outras pessoas, é como o título de um livro que li: “O mito da Grama mais verde”, a idéia é que vida do vizinho é sempre melhor do que a minha. Tem gente que vive assim, numa eterna competição com as outras pessoas, para ver quem é melhor em que. Humildade é mandamento divino. Como diz os textos que encimam esse artigo, “Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes”. Toda a minha família, da parte do meu pai e da minha mãe, são do interior, nós, eu e os meus irmãos, nascemos na Capital do Estado e por isso algu…

O PASTOR QUE NÃO VIU O DEUS-MENINO.

Por Rev. João d'Eça Hoje é dia de Natal, para mim a data mais importante da cristandade. Jesus Nasceu! O seu nascimento nos dá lições valiosíssimas de humildade: Sendo Jesus Rei-Divino, não usurpou o direito de vir ao mundo como tal, antes esvaziou-se, assumindo a forma de servo. Sendo glorioso e rico, preferiu nascer em uma manjedoura, num coxo de animais, numa cidade pequena, por sinal a menor dentre muitas, preferiu viver e crescer em Nazaré, cidade sem nenhuma expressão, a ponto de alguém indagar: "de Nazaré pode vir alguma coisa boa?" Jesus é essa figura notável, sua mensagem é de uma beleza incomparável, seu amor é incondicional. Ele é "Emanuel". Deus-conosco, Deus por nós, Deus no meio de nós. Ele foi adorado por reis, aliás três deles vieram do oriente afim de adorá-lo, trouxeram presentes e o serviram, afinal estavam servindo ao Rei do Universo. Heywood Broun, escreveu uma estória sobre um pastor que não quis ir com os outros, após o …

NATAL, TEMPO DE PAZ E DE ESPERANÇA!

Por Rev. João d'Eça O Natal é o maior símbolo de esperança, mas, ninguém poderia imaginar que aquele dia, em Belém da Judéia, poderia ser o dia de maior esperança para a humanidade, já há mais de dois mil anos. Um recém-nascido poderia ser ameaça ao poderio do Império Romano? O doce infante Jesus, contra o Grande César? Entretanto o que é feito hoje do poderoso Império Romano? Seus exércitos pertencem tão somente à história, desmoronou e hoje a sua influência é quase nula. Porém, as coisas que Jesus Cristo falou, seus ideais, seus valores, seus princípios eternos, suas palavras de esperança, sobreviveram ao mundo material e foram adquirindo força no correr dos séculos. É esse o fundamento da esperança que nasce de novo a cada dia de Natal. Parece impossível de se acreditar que o amor e a boa vontade possam triunfar sobre o ódio organizado e a força do mal que campeiam em nosso mundo! Parece uma luta tão desigual! Como podemos então, diante da dura realidade da vida, na…

TIVE DIAS DE FÉRIAS MARAVILHOSOS.

Pr. João d'Eça Estive viajando durante esses dias em que eu não postei nenhum artigo novo no Blog. Aproveitei as férias de minha esposa e do presbítero da minha igreja (Rodrigo) com a esposa dele (Nilba), para fazer uma viagem magnífica ao sul do Maranhão, mais precisamente à Chapada das Mesas, para fazer Ecoturismo nas trilhas até as Cachoeiras de "Pedra Caida" e "Pedra Furada" e "Cachoeiras do Itapecurú", no município de Carolina. Aqui nós estamos na trilha rumo a Cachoeira de "Pedra Furada". A imagem não reflete nem a sensação que sentimos e nem a beleza do lugar. Descendo o Rio. vamos ao encontro de uma queda d'Agua de 40 metros. Aqui estamos nós em um momento descontraido de lazer e diversão, na gruta onde está a cachoeira de "Pedra Furada",

PREGUE A PALAVRA!

PorRev. João d'Eça"Prega a Palavra, insta, quer seja oportuno quer não, corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina". (II Timóteo 4:2).Nenhum pregador diz que não prega a Bíblia. Todos os que conheço dizem que a pregam, alguns inclusive falam isso com uma ponta de orgulho, como se os outros não fizessem isso. Embora muitos afirmarem que pregam a Bíblia, ela não tem sido pregada em nossos dias, nos arraiais evangélicos.A grande maioria dos pregadores pregam a respeito da Bíblia, mas não pregam a Bíblia. Eles usam o texto como um pretexto. Alguém disse que os pregadores estão pregando um sermão de três de pontos: 1 - Entram no texto; 2 - Saem do Texto; 3 - Nunca mais voltam para o texto.Esse é o tipo de mensagem que estamos ouvindo na maioria dos nossos púlpitos, em todas as denominações evangélicas. Muitos pensam que pregar a Bíblia é citar versículos aleatoriamente, a Bíblia não tem sido ensinada satisfatoriamente. Agora com o advento da Internet e dos…

O HOMEM COM UM SONHO! EXEMPLO DIGNO DE SER SEGUIDO.

PorPr. João d'EçaPara mim, um dos homens mais admiráveis depois de Jesus Cristo, São Paulo, Lutero e Calvino, é Martin Luther King Jr. Pela sua sagacidade, pela sua coragem, pela sua força, pela sua coerência de pastor, negro e cidadão. King era um homem notável em todos os aspectos, ele era um gênio quando discursava, ele era brilhante quando pregava o evangelho. King foi um arauto da verdade, um símbolo de coragem e fé, um exemplo de determinação e altruismo.Em um dos trechos do seu famoso discurso "I HAVE A DREAM", ele diz que tem muitos sonhos, mas destaco um ponto onde acredito que ele foi, naquele momento em que discursava, arrebatado para o futuro, onde via o seu sonho realizado. Ele diz: "Eu tenho um sonho, de que um dia, nas rubras colinas da Georgia, os filhos dos antigos escravos e de seus antigos senhores, sentarão e comerão o banquete da freternidade...Eu tenho um sonho, de que um dia o homem não será mais julgado pela cor da sua pele, mas pela força do…