Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2012

NOTAS DIÁRIAS NOS SALMOS - SALMO 44: 17-26 - VEM EM NOSSO SOCORRO, SENHOR.

Quando usamos a expressão, "Nosso Deus", isso para nós é tranquilizador, principalmente nas horas de angústia e de dor (v, 20). Apesar dos revezes, o Senhor é nosso Deus.
O salmista reconhecendo a sua culpa e a integridade de Deus, ele não acusa o Senhor de dureza ou injustiça. É certo de que havia um remanescente fiel entre o povo, que está registrado nos versículos 17 e 18. Os fiéis sofrem com os infiéis quando uma tragédia, uma verdadeira calamidade desaba sobre a nação.
Sem duvida o salmista estava falando sobre esse restante piedoso de Israel. Tivessem eles sido infiéis e os olhares penetrantes de Deus teriam descoberto isso (v, 21).
O salmista não pleiteia justiça, mas suplica misericórdia, v. 26 - Redenção, ato de soberana graça. Usa linguagem figurada quando apela a Deus para que desperte do sono, porque o salmista bem sabia que "É certo que não dormita, nem dorme o guarda de Israel" (Salmo 121:4).

ALGUMAS RAZÕES PORQUE OS PASTORES DEVEM TER EXTREMO CUIDADO COM A TENTAÇÃO SEXUAL

Introdução: Nenhum homem está imune à tentação sexual. Não importa quem seja você, não importa qual seja o seu trabalho, não importa qual seja a sua idade, não importa se você é casado ou solteiro, não importa quanto tempo você passe em oração, todos têm o potencial para cair sexualmente, mesmo os ministros do evangelho, e porque não dizer, principalmente os ministros. A função ministerial é de pressão contínua, é um trabalho estressante e por esta razão os pastores devem tomar um cuidado extremado com a questão.
1. UM PASTOR É UM HOMEM DE INFLUÊNCIA E PODER. Se o ministro está usando ou não essa prerrogativa, o fato é que ele tem grande influência sobre as outras pessoas. O pastor é uma autoridade, ele é procurado pelas pessoas para aconselhamento, homens, mulheres, jovens e adolescentes, ele está no centro do palco, e normalmente é altamente considerado. 
Pessoas cujas vidas estão quebradas, danificadas o procuram regularmente para conversar, muitos deles desesperados querem ouvir uma pal…

ANOTAÇÕES NOS SALMOS - OS REVEZES DA VIDA NOSSA DE CADA - SALMO 44: 1-16 DIA

SALMO 44: 1-16
Não se sabe quem foi o autor desse Salmo e nem o período em que o mesmo foi escrito. 
Este Salmo retrata o grito de um povo derrotado, oprimido e sofrendo com a tirania sobre os seus ombros. O versículo 22 do Salmo em questão é citado em Rom. 8:36 e aqui e lá, o ensino para nós é bem claro: Nada poderá nos separar do amor de Deus. Nem tribulação, bem angústia, nem perseguição, nem espada.
O texto diz que a aflição é atribuída a Deus: "Tu nos fazes apróbrio dos nossos vizinhos, escarnio e zombaria dos que nos rodeiam..." (v, 13), "Põe-nos por ditado entre as nações, alvo de meneios de cabeça entre os povos..." (v, 14).
Tu, tu, foste tu quem fizeste tudo isso (por seis vezes se repete u "Tu"). É bom aceitar o castigo como procedendo do Senhor, não para cair em desespero, mas para:
1 - Relembrar triunfos passados (vv, 1-8), como o mesmo Deus deu livramento dos inimigos tempos atrás;
2 - Dá permitir que a incredulidade se instale (vv, 17, 18), ou deix…

ANOTAÇÕES NOS SALMOS - O GRITO DE UMA ALMA ABATIDA - SALMO 42: 1-11; 43:1-5

O salmista Davi dialoga com a sua alma por três vezes, como que querendo despertá-la: "Por que estás abatida oh! Minha alma?"
É difícil se acalmar e raciocinar com a alma atribulada e com os ânimos deprimidos. Quem sofre pode tão somente dizer: "Oh meu Deus, a minha alma está perturbada dentro de mim." Os deboches e a opressão dos inimigos são uma das causas concretas desse abatimento de alma, quando vem um pressentimento triste de que Deus se esqueceu do sofredor. O inimigo descobre a situação e começa a escarnecer de Deus e do sofrinte dizendo: "Onde está o teu Deus?"
O remédio para a começar-se a restauração da alma é esperar no Senhor: "Espera em Deus, pois ainda o louvarei!" Essa esperança é que faz toda a diferença.
Estes Salmos nos ajudam a compreender o que é esperança. A linguagem da esperança é:
1 - Lembrança do que Deus fez no passado - A lembrança da intervenção de Deus no passado, é um forte argumento de que ele continuará intervindo em…

JESUS CRISTO RESSUSCITADO: GARANTIA DA NOSSA RESSURREIÇÃO

Mensagem pregada pelo Rev. João d'Eça no domingo de páscoa, 08 de abril de 2012.
Isaias 53: 3-12
Introdução: Uma das grandes vantagens de ter o Antigo Testamento e o Novo Testamento em uma Bíblia é que eles dão apoio um ao outro.Juntos, eles fortalecem a nossa fé porque ambos são a palavra de Deus. Tanto o Antigo quanto o Novo Testamento, falam de Cristo e da sua missão de salvar os pecadores pelo seu sacrifício na cruz. Jesus abraça e apoia todo o Antigo Testamento como Escritura verdadeira e confiável ​​(como emMateus 5:17, quando disse: "Não penseis que vim revogar a Lei ou os profetas: não vim revogar, mas cumprir."). Esta manhã eu pensei que seria bom aprofundar a nossa compreensão e fortalecer a nossa fé, se fixarmos nosso olhar sobre a ressurreição de Jesus como foi descrita pelo profeta Isaías 700 anos antes de acontecer. Aqui, em Isaías 53, vamos ver o conteúdo e a confirmação da ressurreição de Cristo. O conteúdo fala do significado e a confirmaçãoporque foi previsto …

O CONHECIMENTO DE DEUS E A OBEDIÊNCIA À SUA VONTADE

Todos os crentes labutam na perspectiva de conhecer a vontade de Deus. Esse assunto é tão importante que fez parte da vida de nosso Mestre Jesus Cristo: “porque eu faço sempre o que lhe agrada.” (João 8:29). Mesmo diante da terrível cruz, Jesus declarou em oração: "... não se faça a minha vontade e sim, a tua."(Lucas 22:42). Isso é tão natural que o Senhor Jesus ensinou os seus discípulos a orar: "... faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu." (Mateus 6:10).
Mesmo assim, o fato é que não é fácil discernir a vontade de Deus. Os obstáculos que se apresentam à nossa frente, fazem-nos entender que devemos deixar Deus dirigir o nosso caminho, esperar que ele resolva as coisas que esperamos sejam resolvidas. Porém a situação é bem outra e isso não funciona assim. Compreender a vontade de Deus exige um entendimento que não é uma tarefa fácil, pois a Escritura declara: "... os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus camin…

ANOTAÇÕES NOS SALMOS - A QUESTÃO DOS POBRES - SALMO 41: 1-13

Sou anti-esquerdista e não acredito no socialismo. Entendo que tudo o que os marxistas-socialistas dizem é mentira deslavada e tem como objetivo o engano e a dominação sobre a sociedade, usando pra isso o poder de convencimento dos pobres. Não sou socialista-marxista porque esse sistema nivela todo mundo por baixo, para eles, o Estado e o Partido é quem deve estar no controle e todo o povo (exceto os dirigentes do partido, claro!!), por cima da "carne seca". Os pobres no socialismo são os mais explorados entre todos.
Não é fácil ajudar os pobres, eles naturalmente não se sentem bem recebendo auxílios ou presenciando interferências indevidas nos seus negócios.
Sem dúvida é fácil contribuir para instituições e assim evitar o aborrecimento das relações pessoais, pondo a responsabilidade sobre os outros. O verdadeiro amigo dos pobres, não é aquele que lhes dá alguma coisa (bolsa família, por exemplo), mas em mudar a sua sorte, ajudando-os a levar as suas cargas e contribuindo efet…

ANOTAÇÕES NOS SALMOS - O MESSIAS FALA - SALMO 40: 1-17

Este Salmo é citado em Hebreus 10: 5-10, em relação ao Senhor Jesus Cristo, portanto é um Salmo Messiânico. Aqui nos diz como foi que o Senhor Jesus veio a este mundo para fazer a vontade de Deus-Pai, apagar para sempre a mancha do pecado na vida do pecador redimido, através do seu sacrifício.
Pela vontade de Deus-Pai nós temos sido santificados e aperfeiçoados para sempre com relação a nossa aproximação de um Deus santo e nossa permanência diante dele.
Entretanto, nos salmos messiânicos a experiência do escritor muitas vezes se manifesta. É bem provável que nos quatro primeiros versículos, Davi está nos contando como foi livre da terrível cova do pecado em que caiu por sua própria culpa, e foi colocado firme sobre a rocha, tendo aprendido um novo cântico.
Novamente, do versículo 11 até o fim, ele dá o seu testemunho, sendo levado pelo Espírito até aos domínios da profecia. depois tendo falado do Messias, volta a pedir por suas próprias necessidades.
Esses vislumbres do Messias nos encant…