Pular para o conteúdo principal

MOEDAS DO TEMPO DOS FARAÓS COM INSCRIÇÕES COM O NOME DE JOSÉ E DO SONHO DE FARAÓ, SÃO ENCONTRADAS NO EGITO.

"Versículos do Corão que indicam claramente que moedas eram usadas no Egito no tempo de José".


De acordo com uma reportagem publicada no diário egípcio Al-Ahram, escrito por Wajih Al-Saqqar, arqueólogos descobriram moedas antigas do Egito com o nome e a imagem do José da bíblia.

"Em uma inédita escavação, um grupo de pesquisadores e arqueólogos egípcios descobriram um esconderijo de moedas do tempo dos faraós. Sua importância reside no fato de fornecer provas científicas decisivas refutando a alegação de alguns historiadores de que os antigos egípcios não estavam familiarizados com moedas e conduziam o seu comércio através do escambo.

"Os investigadores descobriram as moedas quando peneiravam entre milhares de pequenos artefatos arqueológicos armazenados nos cofres do Museu do Egito. Inicialmente acharam interessante mas uma análise aprofundada revelou que as moedas tinham o ano em que foram cunhadas e seu valor, ou efígies dos faraós [que governavam] no tempo de sua cunhagem. Algumas das moedas são do tempo em que José viveu no Egito, e tem o seu nome e a sua imagem.

"Havia um equívoco de que o comércio [no Antigo Egito]era realizada através de permuta, e que o trigo egípcio, por exemplo, era trocado por outros bens. Mas, surpreendentemente, os versículos do Alcorão indicam claramente que as moedas eram usadas no Egito, no tempo de José.

"O chefe da equipe, Dr. Sa'id Thabet Muhammad disse que durante sua investigação arqueológica sobre o Profeta José que tinha descoberto nos cofres do museu do Egito e do Museu Nacional, antiguidades de várias épocas, antes e após o período de José, incluindo uma que tinha a sua efígie, como Ministro da Fazenda na corte do faraó egípcio ...

"Dr. Sa'id Thabet, acrescentou que ele examinou os sarcófagos de muitos dos faraós em busca das moedas usadas como amuletos ou ornamentos, e que ele tinha realmente encontrado tais moedas antigas do Egito. Este achado levou os pesquisadores a procurarem e encontrarem versos do Corão que falam de moedas usadas no antigo Egito, [como]: 'E eles venderam ele [ou seja, Jose], por um preço baixo, um número de moedas de prata, e eles não atribuiram qualquer valor a ele. [Alcorão 12:20]. "[Também] Qarun [2] diz sobre o dinheiro: "Este tem sido dado a mim por causa de um certo conhecimento que eu tenho [Alcorão 28: 78]."

"Segundo o Dr. Thabet, os estudos são baseados em publicações sobre a Terceira Dinastia, uma das quais afirma que a moeda egípcia da época era chamada de “deben” e valia um quarto de um grama de ouro. Essa moeda é mencionada numa carta escrita por um homem chamado Thot-nehet, um inspetor real das pontes do Nilo. Nas cartas a seu filho, ele mencionou uma espécie de arrendamento de terras em troca de moedas “deben” e de produtos agrícolas.

"Outros textos da época da Terceira, Sexta e Sétima dinastias mencionam uma moeda chamada “Shati”, cujo valor era igual à do “deben”. Há também um imagem de um mercado egípcio mostrando o comércio através da permuta, mas também um dos vendedores põe a mão, pedindo que o comprador dê um “deben” em troca de mercadorias.

"Estudos realizados pela equipe do Dr. Thabet revelaram que a maioria dos arqueólogos que levou, tomaram por enfeite ou adorno, aquilo que na verdade era uma moeda. Vários [fatos levaram a esta conclusão]: primeiro, muitas moedas tenham sido encontradas em vários sítios arqueológicos e também [o fato]de que são redondas ou de forma oval, e que possuem duas faces: uma com uma inscrição, e outra com uma imagem de um rosto gravado - assim como as moedas que usamos hoje.

"O achado arqueológico também é baseada no fato de que as moedas tinham um nome egipcio inscrito, uma data e um valor, enquanto a face gravada tinha o nome e a imagem de um dos faraós egípcios antigos ou dos seus deuses, ou ainda um símbolo relacionado com estes. Outro fato revelador é que as moedas são de diferentes tamanhos e são feitas de materiais diferentes, incluindo o marfim, pedras preciosas, cobre, prata, ouro, etc "

"500 dessas moedas foram descobertas Recentemente no Museu do Egito - onde foram [originalmente] classificadas como ornamentos e armazenadas descuidadamente em caixas fechadas"

"O pesquisador também salientou que as moedas feitas de metais preciosos ou pedras, normalmente tinham um buraco nelas, como ornamento de uma mulher, permitindo que elas fossem [usadas] ao redor do pescoço ou no peito. Algumas delas reproduzem imagens de deuses e textos de várias orações e encantamentos, faziam parte dos pertences que foram colocados nas múmias, [no peito, perto] do coração. As moedas eram em forma de escaravelho.

"Uma moeda ... [tinha] uma imagem do Sonho de Faraó, Simbolizando o sonho das sete vacas gordas e das sete vacas magras".

"O pesquisador identificou moedas de vários períodos diferentes, incluindo as moedas que foram identificadas como sendo da época de José. Dentre essas, havia uma moeda que tinha uma inscrição e uma imagem de uma vaca, simbolizando o sonho do faraó, sobre as sete vacas gordas e sobre as sete vacas magras e as sete espigas de grãos verdes e as sete espigas secas. Constatou-se que as inscrições desse período inicial eram geralmente simples, pois a escrita ainda estava em seus estágios iniciais e, conseqüentemente, houve dificuldade em decifrar a escrita sobre essas moedas. Mas a equipa de investigação [conseguiu] traduzir [a escrita na moeda], comparando com os mais antigos textos hieroglíficos conhecidos.

"O nome de José aparece duas vezes nesta moeda, escrita em hieróglifos: Aparece o nome original, José, e também o nome egípcio, “Saba Sabani”, que foi dado pelo faraó quando ele se tornou o seu tesoureiro. Existe ainda uma imagem de José, que fazia parte do governo egípcio na época.

"Dr. Sa'id Thabet convidado do Conselho de Antiguidades do Egito, e pelo ministro da Cultura, para intensificar os esforços nos domínios da história do Egito Antigo e da arqueologia, e [promover] a investigação dessas moedas que ostentam o nome dos faraós egípcios e os seus deuses . Este, segundo ele, permitiria a correção de equívocos prevalentes sobre a história do Antigo Egipto ".

Fonte: MEMRI - The Middle East Research Institute
Link: http://www.memri.org/bin/latestnews.cgi?ID=SD256109#_ednref1

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DICIONÁRIO "MARANHENSE" !!!

Por



Rev. João d'EçaJoão do Vale, nosso poeta popular, em uma de suas canções diz: "minha terra tem belezas que em versos não sei dizer; mesmo porque não tem graça, só se vendo pode crer..."As coisas do Maranhão são espetaculares, sua natureza é exuberante, suas cidades são magnificas e sua Capital é encantadora. Eu amo minha cidade de paixão.Há muita coisa que não gosto em São Luís, não tem nada a ver com a natureza ou com a sua história, mas tem a ver com algumas pessoas que tiram a paz de outras pessoas, sem respeitar os seus direitos, mas isso é outra história...Quero lhes apresentar algumas palavras do vocabulário popular maranhense (está bastante incompleto, mas já é alguma coisa, desafio os leitores a me escreverem e me ensinarem novas palavras desse nosso rico "dicionário popular maranhense").Recebi de um amigo, numa lista de E-mails, essa lista que lhes apresento abaixo, achei muito divertido e interessante, fiz algumas adaptações e publico aqui e agora…

"LANÇA O TEU SOBRE AS ÁGUAS" - Eclesiastes 11: 1

PorRev. João d'EçaO texto diz: "Lança o teu pãp sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás"O que será que as Escrituras Sagradas estão nos ensinando aqui?A palavra "pão" sempre foi figura daquilo que ganhamos no dia-a-dia. As pessoas nos indagam: - "Você está indo pra onde?"- Vou ganhar o pão de cada dia (trabalho).Os estudiosos do AT, nos dizem que aqui há duas figuras:1ª Figura: AS CHEIAS DO RIO NILO - Eles jogavam as sementes quando a enchente estava baixando, no final da baixa, as sementes do trigo e da cevada, floresciam.2ª Figura: O COMERCIANTE - O comerciante pegava o seu barco, carregava com os bens que havia produzido e sai para comercializar em outras terras. "Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás".No versículos 2, o escritor sagrado nos dá uma lição preciosa, ele nos diz que devemos diversificar a nossa aplicação, porque não sabemos o que ácontecerá amanhã.Como servos dos Deus vivo, o S…

QUALIDADES DE UM BOM DESPENSEIRO.

Por Rev. João d'Eça Sermão pregado na Igreja Presbiteriana Monte Moriah, São Luís, MA, dia 14/01/2007 As qualidades de um bom despenseiro. "Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus". (I Pedro 4: 10). Introdução: O termo despenseiro tem o significado de alguém que cuida da despensa, ou seja, é o local da casa onde se guarda os alimentos e os outros mantimentos, nesse caso, despenseiro é o que toma de conta de toda a despensa, é uma espécie de Mordomo. No caso do texto básico da mensagem, despenseiro é aquele que administra os dons da multiforme graça de Deus, de maneira que pessa abençoar a si mesmo e ao seu próximo. * Muitas pessoas pensam que todas as coisas são sua propriedade. * A Bíblia nos ensina diferente, pois diz: "Do Senhor é a Terra e a sua plenitude, o mundo e os que nele habitam." ( Salmos 24:1). O profeta Ageu diz também: "O ouro e a prata são seus." * O…