Pular para o conteúdo principal

JOÃO 3: 16 - PARTE 3

Neste mês de Novembro, começei uma série de mensagens no texto de João 3: 16. Para muitos esse texto da Palavra de Deus é um pequeno evangelho inteiro, na verdade podemos esmiuçar o evangelho de João de uma forma surpreendente, tirando dele verdades absolutamente necessárias para a vida diária.
Aqui em João 3: 16 há uma riqueza de ensinamentos inesgotáveis. Nesse encontro de Nicodemos com Jesus, no diálogo que tiveram, Jesus nos brinda com lições preciosas. Eu dividi as mensagens em quatro, para quatro semanas sucessivas e estarei publicando as duas primeiras aqui nesta semana, as outras duas publicarei na semana que vem.
Se você quiser usá-las, pode, desde que mencione a fonte. Esse é um recurso de ajuda para pregadores iniciantes e seminaristas. Em breve criaremos um link para que possa ser acessadas todas as mensagens pregadas em nossa igreja nos domingos à noite. Aproveite. Boa leitura!
O Dever: Fé João 3: 16
Introdução :
Tentei estruturar essas mensagens de uma maneira que lhe dará um modo de lembrar o que é ensinado neste versículo e uma forma de cada um partilhar com os outros. Nas duas últimas mensagens falamos do perigo de ser DERROTADO por não crer-se em Deus e na outra falamos do DESÍGNIO (propósito, plano, intento) de Deus que é o amor e hoje falaremos do DEVER do crente que é a fé, ou seja, acreditar no que Deus fará em prol dos seus escolhidos.
Uma forma de resumir a sua fé é com as palavras de Jesus a partir do evangelho de João: "Porque Deus amou o mundo, que lhe deu seu Filho único, que quem pensa sobre ele não deve perecer mas tenha a vida eterna.”
Jesus nos alertou do perigo que correm os que estão sem Cristo, de perecer. Ensinou-nos sobre o desígnio de Deus de enviar seu Filho para não deixar o pecador perecer e agora vamos ver o ensino de Jesus sobre a necessidade fundamental de acreditar-se no seu Filho. E por fim, fala do destino reservado para aqueles que crêem, ou seja, a vida eterna, em vez de perecer.
O DEVER DO CRENTE: FÉ Hoje nos concentraremos no terceiro "D" - o DEVER que temos de crer. "Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê, não pereça, mas tenha a vida eterna.” Deixe-me concentrar a nossa atenção sobre esse ato de crer a partir de vários ângulos diferentes.
1. A LIGAÇÃO VITAL ENTRE A ALMA HUMANA E O AMOR DE DEUS.
Crêr é o elo vital entre a alma e o amor de Deus. Se não crermos, perderemos o amor de Deus, e permaneceremos sob a ira de Deus. João 3:36 diz: (leia).
Crer é o nosso elo com o amor de Deus. Observe como Jesus fala do amor de Deus – o nosso socorro: Deus amou o mundo de modo a que crentes não irão perecer. Uma das maneiras de expressar isso é que o amor de Deus é suficiente para salvar o mundo, mas eficiente para salvar aqueles que crêem. O amor de Deus não tem esse efeito nas vidas daqueles que não crêem. Eles perecerão.
Então, crer é absolutamente essencial. O mundo divide-se em dois grupos, conforme nos ensina o evangelho: Aqueles que crêem e aqueles que não crêem. Aqueles que crêem que são ligados ao amor de Deus por meio de Jesus Cristo, e não irão perecer, e aqueles que não acreditam estar debaixo da ira de Deus.
Crer é o elo vital que nos une ao amor de Deus. Não é a sua origem racial, não é a sua inteligência, não é o seu poder, mas sim, a forma como você crer. Não é a sua freqüência aos templos religiosos ou a sua presença nos cânticos e na adoração, ou mesmo quantos pecados mortais você tenha evitado. Não! Mas é saber o que você crer sobre o Filho de Deus.
2. A FÉ É UMA CONDIÇÃO DO CORAÇÃO E DA MENTE, JESUS É O OBJETO DA FÉ.
Esse crer é uma junção do coração e da mente, e não somente um consentimento intelectual. Crer é o elo vital com o amor de Deus. Crer é uma condição essencial do coração. Aqui o apóstolo João nos diz que se pode crer somente com o intelecto. A questão é: Você crer em Jesus Cristo o Filho de Deus? É este o estado atual do seu coração?
O objeto da fé é Jesus Cristo o Filho de Deus, como determinado pelo Pai. Aqui não diz que pode-se crer em outro objeto, mas diz que é só em Jesus Cristo.
"Porque Deus amou ao mundo que deu seu Filho unigênito, para que todo o que nele crer não pereça..." – João está falando de quem? Do Filho de Deus (Jesus), enviado pelo Pai. Jesus diz que quem crer no Pai que o enviou tem a vida eterna: João 5:24: "Quem ouve as minhas palavras e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna." Mas também Jesus diz que quem crer em Jesus o Filho, tem a vida: João 3:36, "Aquele que crê no Filho tem a vida eterna." João 12:44 e dá a razão pela qual ambas são verdadeiras: "E Jesus clamou, dizendo: Quem crê em mim crê, não em mim, mas naquele que me enviou."
Todos os verdadeiros crentes em Jesus, creem também que ele é Deus. Essa é a crença que a Escritura ensina: crer que Deus Seu Pai, enviou Jesus como revelação d’Ele, para que todos saibam que Jesus é Deus Encarnado.
3. CONCORDANDO COM A VERDADE OBJETIVA SOBRE CRISTO
Crer não é uma coisa meramente subjetiva ou emocional. O conteúdo da Escritura Sagrada é a verdade de Deus para a humanidade em matéria de fé e de religião, quer a pessoa acredite ou não. O cristianismo está em total oposição ao relativismo dos nossos dias que diz: "É verdade para mim, mas não vou fazer quaisquer alegações de que deve ser verdadeiro para você." CS Lewis disse: "Um homem louco em uma cela totalmente fechada, gritando que não existe o sol, não tem qualquer efeito sobre se o sol nasce ou se põe no momento certo."
A Verdade sempre será a verdade quer alguém acredite ou não. Crer em Jesus está de acordo com a verdade objetiva sobre ele. Por exemplo, em João 17:8 Jesus ora: "Porque lhes tenho transmitido as palavras que me deste, e ele a receberam, e verdadeiramente conheceram que saí de ti, e creram que tu me enviaste."
Eles compreenderam fatos objetivos sobre Jesus, ele veio de Deus, o Pai. E eles acreditavam nestas verdades. Por isso, precisamos conhecer e ensinar as verdades concretas sobre Cristo.
4. A FÉ NOS DÁ SATISFAÇÃO COM TUDO O QUE DEUS É PARA VOCÊ EM CRISTO.
Crer inclui uma satisfação em seu coração com tudo o que Deus é para você em Cristo Jesus. Em outras palavras, se o seu crer é apenas uma concordância intelectual sobre Jesus, a sua fé não é diferente da dos demônios – “Eles crêem que estremecem” (Tiago 2:19). Conhecendo e concordando com a verdade é necessário, mas não é o suficiente. Esse tipo de fé não te faz um cristão. Talvês te faça um “crente” freqüentador de igreja. Crer significa estar satisfeito com aquilo que Deus é para você em Jesus. Crer é obedecer e viver pela sua Palavra. Atente para João 6:35, "Declarou-lhes, pois, Jesus: “Eu sou o pão da vida; o que vem a mim jamais terá fome, e o que crê em mim jamais terá sede".
Crer em Jesus é amar o próximo como ele amou, é satisfazer nele a sua fome de sede e de justiça, é ter paixão pelas almas perdidas e se empenhar pela salvação delas. Crer é uma coisa muito poderosa. A fé em Cristo remove do coração antigas paixões. Uma vez o coração preenchido por Jesus, as antigas paixões agora são desagradáveis. A fé em Jesus está baseada em novidade de vida, em novos prazeres espirituais, em novos anseios para a alma. Depois que a alma está satisfeita em Cristo, aquilo que o mundo pode oferecer, perde o encanto. Agora Jesus Cristo é a completa satisfação da alma. Os atrativos do mundo perderam o seu poder. Vejamos João 14:1, "Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim." Em outras palavras, crer no que Deus tem para nós em Jesus, traz alívio para a nossa alma perturbada.
5. A FÉ É OBRA DE DEUS, E NÃO MERA INICIATIVA HUMANA
Por último, a FÉ é obra de Deus, e não mera iniciativa humana. Isto não invalida o que já dissemos. A verdadeira Fé é um ato da mente humana concordando com a verdade expressa nas Escrituras Sagradas, e também, um ato do coração humano a que está totalmente satisfeito na pessoa de Jesus Cristo. Isso é a verdadeira verdade. Mas a Bíblia ensina que a mente humana é cega para a verdade espiritual; e o coração do homem é enganoso e não busca os prazeres espirituais, como poder ser então? A resposta é dada por Jesus em João 6:44, "Ninguém pode vir a mim se o Pai, que Me enviou, não o trouxer;". E em João 6:37 ele diz, "Todo aquele que o Pai me dá, esse virá a mim; e o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora.” Ainda em João 6:65 ele diz: "Ninguém pode vir a mim, se, pelo Pai, não lhe for concedido”. (Cf. 1:12-13; 8:47, 10:26, 18:37). Em outras palavras, a resposta para a cegueira espiritual da mente humana, e a dureza espiritual do coração humano é o chamado eficaz de Deus. Em Jesus, Ele tira a cegueira da mente e substitui o coração de pedra por um novo coração. Ele nos permite ver a verdade de Cristo, Sua glória e nos dá um novo sentido de vida, de acordo com a beleza do Senhor. CONCLUSÃO:
E ele faz tudo isso, através da Sua Palavra da Verdade. Como aqui em João 3:16. Deus está trabalhando nesse exato momento, para levantar o véu da mente e amolecer o coração de pedra. O meu apelo para você é: não endureça o seu coração. Não endureça a sua mente. Abra o seu entendimento para a Palavra do Senhor, esta noite. Creia em Jesus e você não pereçerá, mas terá a vida eterna.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DICIONÁRIO "MARANHENSE" !!!

Por



Rev. João d'EçaJoão do Vale, nosso poeta popular, em uma de suas canções diz: "minha terra tem belezas que em versos não sei dizer; mesmo porque não tem graça, só se vendo pode crer..."As coisas do Maranhão são espetaculares, sua natureza é exuberante, suas cidades são magnificas e sua Capital é encantadora. Eu amo minha cidade de paixão.Há muita coisa que não gosto em São Luís, não tem nada a ver com a natureza ou com a sua história, mas tem a ver com algumas pessoas que tiram a paz de outras pessoas, sem respeitar os seus direitos, mas isso é outra história...Quero lhes apresentar algumas palavras do vocabulário popular maranhense (está bastante incompleto, mas já é alguma coisa, desafio os leitores a me escreverem e me ensinarem novas palavras desse nosso rico "dicionário popular maranhense").Recebi de um amigo, numa lista de E-mails, essa lista que lhes apresento abaixo, achei muito divertido e interessante, fiz algumas adaptações e publico aqui e agora…

QUALIDADES DE UM BOM DESPENSEIRO.

Por Rev. João d'Eça Sermão pregado na Igreja Presbiteriana Monte Moriah, São Luís, MA, dia 14/01/2007 As qualidades de um bom despenseiro. "Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus". (I Pedro 4: 10). Introdução: O termo despenseiro tem o significado de alguém que cuida da despensa, ou seja, é o local da casa onde se guarda os alimentos e os outros mantimentos, nesse caso, despenseiro é o que toma de conta de toda a despensa, é uma espécie de Mordomo. No caso do texto básico da mensagem, despenseiro é aquele que administra os dons da multiforme graça de Deus, de maneira que pessa abençoar a si mesmo e ao seu próximo. * Muitas pessoas pensam que todas as coisas são sua propriedade. * A Bíblia nos ensina diferente, pois diz: "Do Senhor é a Terra e a sua plenitude, o mundo e os que nele habitam." ( Salmos 24:1). O profeta Ageu diz também: "O ouro e a prata são seus." * O…

"LANÇA O TEU SOBRE AS ÁGUAS" - Eclesiastes 11: 1

PorRev. João d'EçaO texto diz: "Lança o teu pãp sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás"O que será que as Escrituras Sagradas estão nos ensinando aqui?A palavra "pão" sempre foi figura daquilo que ganhamos no dia-a-dia. As pessoas nos indagam: - "Você está indo pra onde?"- Vou ganhar o pão de cada dia (trabalho).Os estudiosos do AT, nos dizem que aqui há duas figuras:1ª Figura: AS CHEIAS DO RIO NILO - Eles jogavam as sementes quando a enchente estava baixando, no final da baixa, as sementes do trigo e da cevada, floresciam.2ª Figura: O COMERCIANTE - O comerciante pegava o seu barco, carregava com os bens que havia produzido e sai para comercializar em outras terras. "Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás".No versículos 2, o escritor sagrado nos dá uma lição preciosa, ele nos diz que devemos diversificar a nossa aplicação, porque não sabemos o que ácontecerá amanhã.Como servos dos Deus vivo, o S…