Pular para o conteúdo principal

CONTEMPLAÇÃO!!


Por
Rev. João d'Eça
(Salmo 131)
"Senhor, não é soberbo o meu coração, nem altivo o meu olhar; não ando à procura de grandes cousas, nem de cousas maravilhosas demais para mim.
Pelo contrário, fiz calar e sossegar a minha alma; como a criança desmamada se aquieta nos braços de sua mãe, como essa criança é a minha alma para comigo.
Espera, ó Israel, no Senhor, desde agora e para sempre".
Nós vivemos no meio de uma geração pragmática, onde o valor é determinado pelo resultado. Se dá certo é porque é bom e correto. O bom e o correto são medidos pelas estatísticas e demonstrado quantitativamente.
O Homem hodierno não se preocupa com o "porque", mas com o "como". A produtividade é o que importa, ou seja, "os fins justificam os meios" e as prioridades são revertidas.
Estamos assistindo ao crescimento do pensamento que transforma a experiência cristã, numa espécie de empreendimento. O mundo protestante está sendo erradamente definido, como sem proposta de contemplação. A igreja está "eletrica", os crentes insatisfeitos e não conseguem experimentar a alegria de curtir a benção da criação de Deus.
Deus criou o mundo em 6 dias e no 7º descansou. No último dia da criação, Deus cessou todo o seu trabalho. Nesse dia 7º (que não é o da nossa semana, mas uma sequência de uma jornada de 6 dias), o Senhor convida a todos os homens para desfrutar de um tempo de contemplação da beleza da criação e alegrar-se com a obra do Criador. Descanso é contemplação.
A atividade laboral foi transformada na Queda do homem. O trabalho deixou de ser uma atividade prazerosa para ser uma atividade extremamente cansativa, visando tão somente a sobrevivência. A bíblia diz que: "até agora, a criação geme, aguardando a sua redenção".

Quando refletimos que Deus descansou após a sua obra de criação, entendemos que a obra dEle, não foi somente um ato poderoso de criar tudo do nada, não, o descanso do Todo-Poderoso, é um convite para o homem parar e contemplar o que o Senhor fez e descansar nas suas delícias.

O homem precisa de tempo livre somente para descanso, contemplação e adoração diante de Deus, o Criador.

Os homens de nosso tempo tornaram-se trabalhadores compulsivos, não fazem o seu trabalho por prazer e o trabalho tornou-se para o homem de hoje, um ídolo.

Já fui muito criticado por defender um estilo de vida que contenha a interrupção do trabalho, substituindo-o por um tempo dedicado à contemplação aos pés de Cristo. Disseram-me que "um só homem trabalhando, produz muito mais do que mil homens orando". Essa afirmação é um grande equívoco, pois, um só homem orando e em contemplação, prostrado aos pés do criador, produz muito mais para o universo inteiro, do que milhares de homens laborando.

Contemplar não é não fazer nada, é experimentar a alegria de aceitar e dizer sim a um mundo bom. O Breve Catecismo de Westminster diz que: " A finalidade principal do homem é amar a Deus e gozá-lo para sempre".

No episódio do encontro de Jesus com as irmãs Marta e Maria (Lucas 10: 38-42) na casa delas, Jesus diz que Maria havia escolhido a melhor parte, e que esta não lhe seria tirada. Marta, por sua vez, diante da ilustre visita do Senhor, ficou preocupada e ocupou-se com os seus muitos afazeres, murmurando porque a sua irmã, Maria, não estava lhe ajudando no trabalho. Maria escolheu a melhor parte porque optou por estar aos pés de Jesus, contemplando-o e escutando os seus ensinamentos. O corre-corre de Marta fez dela prisioneira, escrava de suas preocupações, enquanto que a contemplação de Maria, libertou-a para o amor à Cristo e para desfrutar da Sua amizade.

A contemplação é o único caminho que nos leva a compreender o significado do trabalho e da ação, não como um fim em si mesmo, mas como a atividade de um jardineiro, cuidando do jardim de Deus.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

QUALIDADES DE UM BOM DESPENSEIRO.

Por Rev. João d'Eça Sermão pregado na Igreja Presbiteriana Monte Moriah, São Luís, MA, dia 14/01/2007 As qualidades de um bom despenseiro. "Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus". (I Pedro 4: 10). Introdução: O termo despenseiro tem o significado de alguém que cuida da despensa, ou seja, é o local da casa onde se guarda os alimentos e os outros mantimentos, nesse caso, despenseiro é o que toma de conta de toda a despensa, é uma espécie de Mordomo. No caso do texto básico da mensagem, despenseiro é aquele que administra os dons da multiforme graça de Deus, de maneira que pessa abençoar a si mesmo e ao seu próximo. * Muitas pessoas pensam que todas as coisas são sua propriedade. * A Bíblia nos ensina diferente, pois diz: "Do Senhor é a Terra e a sua plenitude, o mundo e os que nele habitam." ( Salmos 24:1). O profeta Ageu diz também: "O ouro e a prata são seus." * O…

DICIONÁRIO "MARANHENSE" !!!

Por



Rev. João d'EçaJoão do Vale, nosso poeta popular, em uma de suas canções diz: "minha terra tem belezas que em versos não sei dizer; mesmo porque não tem graça, só se vendo pode crer..."As coisas do Maranhão são espetaculares, sua natureza é exuberante, suas cidades são magnificas e sua Capital é encantadora. Eu amo minha cidade de paixão.Há muita coisa que não gosto em São Luís, não tem nada a ver com a natureza ou com a sua história, mas tem a ver com algumas pessoas que tiram a paz de outras pessoas, sem respeitar os seus direitos, mas isso é outra história...Quero lhes apresentar algumas palavras do vocabulário popular maranhense (está bastante incompleto, mas já é alguma coisa, desafio os leitores a me escreverem e me ensinarem novas palavras desse nosso rico "dicionário popular maranhense").Recebi de um amigo, numa lista de E-mails, essa lista que lhes apresento abaixo, achei muito divertido e interessante, fiz algumas adaptações e publico aqui e agora…

"LANÇA O TEU SOBRE AS ÁGUAS" - Eclesiastes 11: 1

PorRev. João d'EçaO texto diz: "Lança o teu pãp sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás"O que será que as Escrituras Sagradas estão nos ensinando aqui?A palavra "pão" sempre foi figura daquilo que ganhamos no dia-a-dia. As pessoas nos indagam: - "Você está indo pra onde?"- Vou ganhar o pão de cada dia (trabalho).Os estudiosos do AT, nos dizem que aqui há duas figuras:1ª Figura: AS CHEIAS DO RIO NILO - Eles jogavam as sementes quando a enchente estava baixando, no final da baixa, as sementes do trigo e da cevada, floresciam.2ª Figura: O COMERCIANTE - O comerciante pegava o seu barco, carregava com os bens que havia produzido e sai para comercializar em outras terras. "Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás".No versículos 2, o escritor sagrado nos dá uma lição preciosa, ele nos diz que devemos diversificar a nossa aplicação, porque não sabemos o que ácontecerá amanhã.Como servos dos Deus vivo, o S…