Pular para o conteúdo principal

PAUSA, PAUSA, PAUSA...



Por

Rev. João d'Eça

Nosso tempo caracteriza-se pelo corre-corre desenfreado, onde a maior rapidez determina o maior sucesso na vida, mesmo que para isso as pessoas tenham que pagar um preço muito caro.

Por causa da rapidez, do vai-e-vem em busca de sucesso e dinheiro, as pessoas estão perdendo qualidade de vida, mesmo que pensem que esse corre-corre existe para se obter essa qualidade buscada.

A Bíblia Sagrada nos dá o relato da criação e diz que o Senhor Deus criou o mundo "Ex-nihiilo", em seis dias e que ao sétimo dia descansou de toda obra que fizera. O que nos intriga é porque o Senhor Deus, Todo-Poderoso, descansou? Porque o criador de todas as coisas teve de descansar após o trabalho que fizera? Estaria Ele cansado? Deus se cansa?

Cremos que o descanso de Deus deu-se para que o Criador pudesse contemplar a Sua criação. Por esta razão cremos ser imprescindível que haja essa parada da labuta, do labor, para o descanso. O ser humano, para ter qualidade de vida precisa de descanso, por esta razão Deus nos dá o exemplo e nos convida para relaxar das tensões do trabalho e do dia-a-dia.

A Indústria do entretenimento existe para não deixar as pessoas descansarem, para que elas vivam em constante atividade. Trabalham como loucos para ganhar dinheiro e depois buscam no entretenimento a distração, mas não o tão necessário descanso. Descansar é desligar do corre-corre, das tensões, do esforço e parar para um tempo de contemplação, para apreciar o belo, as coisas criadas, para ver detalhes que já há muito não se vê, para analisar o que de "muito bom" Deus criou para a apreciação do homem.

Assim como uma planta que precisa ser podada para produzir melhor, nós, seres humanos precisamos passar por períodos de descanso e poda. Estamos tão habituados ao produto final e aos resultados mensuráveis, que nos esquecemos que a poda (aparar arestas em nós), e a limpeza (para sermos melhores do que éramos), é de fundamental importância.

A resolução de todo e qualquer problema humano, nunca começa com o homem, mas com Deus. Deus é a fonte de resolução de toda crise humana. Sempre começar com Deus, sempre voltar a origem de tudo. Começar com Deus, é voltar ao padrão inical, à origem de tudo, Deus descansou de sua obra, esse é o padrão, é para esse padrão que devemos voltar.

Deus parou para "curtir" a sua obra maravilhosa. Por sua vez, nós tememos pausar, por medo de perdermos o reconhecimento, de não mais sermos aceitos pelos outros. Nosso valor não está naquilo que produzimos, mas se estamos ou não ligados ao "galho" da videira, conforme João 15.

Precisamos de um tempo de "parada", de pausa na presença de Deus, tempo de quietude para ouví-lO e ser ouvido por Ele, para sermos orientados, para sermos iluminados e vivermos uma vida de qualidade.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

QUALIDADES DE UM BOM DESPENSEIRO.

Por Rev. João d'Eça Sermão pregado na Igreja Presbiteriana Monte Moriah, São Luís, MA, dia 14/01/2007 As qualidades de um bom despenseiro. "Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus". (I Pedro 4: 10). Introdução: O termo despenseiro tem o significado de alguém que cuida da despensa, ou seja, é o local da casa onde se guarda os alimentos e os outros mantimentos, nesse caso, despenseiro é o que toma de conta de toda a despensa, é uma espécie de Mordomo. No caso do texto básico da mensagem, despenseiro é aquele que administra os dons da multiforme graça de Deus, de maneira que pessa abençoar a si mesmo e ao seu próximo. * Muitas pessoas pensam que todas as coisas são sua propriedade. * A Bíblia nos ensina diferente, pois diz: "Do Senhor é a Terra e a sua plenitude, o mundo e os que nele habitam." ( Salmos 24:1). O profeta Ageu diz também: "O ouro e a prata são seus." * O…

DICIONÁRIO "MARANHENSE" !!!

Por



Rev. João d'EçaJoão do Vale, nosso poeta popular, em uma de suas canções diz: "minha terra tem belezas que em versos não sei dizer; mesmo porque não tem graça, só se vendo pode crer..."As coisas do Maranhão são espetaculares, sua natureza é exuberante, suas cidades são magnificas e sua Capital é encantadora. Eu amo minha cidade de paixão.Há muita coisa que não gosto em São Luís, não tem nada a ver com a natureza ou com a sua história, mas tem a ver com algumas pessoas que tiram a paz de outras pessoas, sem respeitar os seus direitos, mas isso é outra história...Quero lhes apresentar algumas palavras do vocabulário popular maranhense (está bastante incompleto, mas já é alguma coisa, desafio os leitores a me escreverem e me ensinarem novas palavras desse nosso rico "dicionário popular maranhense").Recebi de um amigo, numa lista de E-mails, essa lista que lhes apresento abaixo, achei muito divertido e interessante, fiz algumas adaptações e publico aqui e agora…

"LANÇA O TEU SOBRE AS ÁGUAS" - Eclesiastes 11: 1

PorRev. João d'EçaO texto diz: "Lança o teu pãp sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás"O que será que as Escrituras Sagradas estão nos ensinando aqui?A palavra "pão" sempre foi figura daquilo que ganhamos no dia-a-dia. As pessoas nos indagam: - "Você está indo pra onde?"- Vou ganhar o pão de cada dia (trabalho).Os estudiosos do AT, nos dizem que aqui há duas figuras:1ª Figura: AS CHEIAS DO RIO NILO - Eles jogavam as sementes quando a enchente estava baixando, no final da baixa, as sementes do trigo e da cevada, floresciam.2ª Figura: O COMERCIANTE - O comerciante pegava o seu barco, carregava com os bens que havia produzido e sai para comercializar em outras terras. "Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás".No versículos 2, o escritor sagrado nos dá uma lição preciosa, ele nos diz que devemos diversificar a nossa aplicação, porque não sabemos o que ácontecerá amanhã.Como servos dos Deus vivo, o S…