Pular para o conteúdo principal

COMO OS CRENTES DEVEM TRATAR OS SEUS PASTORES


By

Rev. João d'Eça, MD



Introdução:

         Em muitas igrejas os pastores são honrados e respeitados como ministros do evangelho e assim como ensina as Sagradas Escrituras eles são dignificados e “merecedores de dobrados honorários”. Porém, e infelizmente, muitos outros ministros são desprezados, não honrados e maltratados em muitas igrejas, a ponto de terem de se virar sozinhos, não tem a “destra da comunhão” dos presbíteros e diáconos, e para desenvolver o seu ministério precisam trabalhar secularmente, atrapalhando assim o desenvolvimento do seu ministério.



         Não podemos fechar os olhos para a realidade de que muitos entram no ministério sem ter o chamado de Deus, entram na vida ministerial por causa de frustrações profissionais ou acadêmicas, e enxergam no ministério pastoral uma válvula de escape para suas frustrações e acabam trazendo problemas para o testemunho da igreja, esses são os mercenários.



         Abaixo vamos considerar o que diz a Escritura Sagrada sobre como devem ser tratados os ministros do evangelho.



1 – Os pastores devem ser reconhecidos e honrados pelos crentes – (I Tess. 5.12, 13).



Agora, vos rogamos, irmãos, que acateis com apreço os que trabalham entre vós e os que vos presidem no Senhor e vos admoestam; e que tenhais com amor em máxima consideração, por causa do trabalho que realizam. Vivei em paz uns com os outros.



A sua obra é tão gloriosa que os anjos anelaram realiza-la (I Pd. 1.12). “A eles foi revelado que, não para si mesmos, mas para vós outros, ministravam as cousas que, agora, vos foram anunciadas por aqueles que, pelo Espírito Santo enviado do céu, vos pregaram o evangelho, cousas essas que anjos anelam perscrutar.”



Os ministros devem desenvolver o seu ministério com amor. Se os crentes reconhecem que a mensagem é de amor e amam, é claro que devem considerar em alta conta, e, amar cordialmente aqueles que Deus tem enviado com essa mensagem.



2 – Os crentes devem obedecê-los e animá-los Hb. 13.17: “Obedecei aos vossos guias e sede submissos para com eles; pois velam por vossa alma, como quem deve prestar contas, para que faça isto com alegria e não gemendo; porque isto não aproveita a vós outros.”



3 – Os crentes devem providenciar a sua manutenção financeira:



- I Co. 9.13,14: “Não sabeis vós que os que prestam serviços sagrados do próprio templo se alimentam? E quem serve ao altar do altar tiram o seu sustento? Assim ordenou também o Senhor aos que pregam o evangelho que vivam do evangelho.”



- Gl. 6.6: “Mas aquele que está sendo instruído na palavra faça participante de todas as cousas boas aquele que o instrui.”



- I Tm. 5.17, 18: “Devem ser considerados merecedores de dobrados honorários os presbíteros que presidem bem, com especialidade os que se afadigam na palavra e no ensino. Pois a Escritura declara: Não amordaces o boi, quando pisa o trigo. E ainda: O trabalhador é digno do seu salário.”



Considerando que o mundo despreza aos crentes e em especial aos ministros do evangelho de Cristo e a sua mensagem, é justo que o povo de Deus os trate com consideração e gratidão, tendo-os por dignos de uma dupla recompensa da que dão aos outros homens.



Deus faz a sua parte, isso é fato!



Mas e os crentes, fazem a sua?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

QUALIDADES DE UM BOM DESPENSEIRO.

Por Rev. João d'Eça Sermão pregado na Igreja Presbiteriana Monte Moriah, São Luís, MA, dia 14/01/2007 As qualidades de um bom despenseiro. "Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus". (I Pedro 4: 10). Introdução: O termo despenseiro tem o significado de alguém que cuida da despensa, ou seja, é o local da casa onde se guarda os alimentos e os outros mantimentos, nesse caso, despenseiro é o que toma de conta de toda a despensa, é uma espécie de Mordomo. No caso do texto básico da mensagem, despenseiro é aquele que administra os dons da multiforme graça de Deus, de maneira que pessa abençoar a si mesmo e ao seu próximo. * Muitas pessoas pensam que todas as coisas são sua propriedade. * A Bíblia nos ensina diferente, pois diz: "Do Senhor é a Terra e a sua plenitude, o mundo e os que nele habitam." ( Salmos 24:1). O profeta Ageu diz também: "O ouro e a prata são seus." * O…

DICIONÁRIO "MARANHENSE" !!!

Por



Rev. João d'EçaJoão do Vale, nosso poeta popular, em uma de suas canções diz: "minha terra tem belezas que em versos não sei dizer; mesmo porque não tem graça, só se vendo pode crer..."As coisas do Maranhão são espetaculares, sua natureza é exuberante, suas cidades são magnificas e sua Capital é encantadora. Eu amo minha cidade de paixão.Há muita coisa que não gosto em São Luís, não tem nada a ver com a natureza ou com a sua história, mas tem a ver com algumas pessoas que tiram a paz de outras pessoas, sem respeitar os seus direitos, mas isso é outra história...Quero lhes apresentar algumas palavras do vocabulário popular maranhense (está bastante incompleto, mas já é alguma coisa, desafio os leitores a me escreverem e me ensinarem novas palavras desse nosso rico "dicionário popular maranhense").Recebi de um amigo, numa lista de E-mails, essa lista que lhes apresento abaixo, achei muito divertido e interessante, fiz algumas adaptações e publico aqui e agora…

"LANÇA O TEU SOBRE AS ÁGUAS" - Eclesiastes 11: 1

PorRev. João d'EçaO texto diz: "Lança o teu pãp sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás"O que será que as Escrituras Sagradas estão nos ensinando aqui?A palavra "pão" sempre foi figura daquilo que ganhamos no dia-a-dia. As pessoas nos indagam: - "Você está indo pra onde?"- Vou ganhar o pão de cada dia (trabalho).Os estudiosos do AT, nos dizem que aqui há duas figuras:1ª Figura: AS CHEIAS DO RIO NILO - Eles jogavam as sementes quando a enchente estava baixando, no final da baixa, as sementes do trigo e da cevada, floresciam.2ª Figura: O COMERCIANTE - O comerciante pegava o seu barco, carregava com os bens que havia produzido e sai para comercializar em outras terras. "Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás".No versículos 2, o escritor sagrado nos dá uma lição preciosa, ele nos diz que devemos diversificar a nossa aplicação, porque não sabemos o que ácontecerá amanhã.Como servos dos Deus vivo, o S…