Pular para o conteúdo principal

UM OUTRO EVANGELHO, OU O "EVANGELHO DE SATANÁS".

No dia 20 de Setembro, preguei na IPB Monte Moriah, igreja que pastoreio, o sermão abaixo, intitulado UM OUTRO EVANGELHO. Fui motivado a preparar, esboçar e pregar este sermão (4 pontos. Prego geralmente em três), depois que li um artigo de Arthur Pink, cujo título é: "O EVANGELHO DE SATANÁS". Apesar de o artigo do Pink ter sido escrito na primeira metade do século XX, parece que foi ontem, por esta razão resolvi arrumar em forma de pregação (de acordo com o meu estilo), o artigo e o preguei, causando um impacto significativo na Igreja. O alvo foi alcançado. Mexeu com o rebanho.

Eis abaixo o sermão por inteiro:


UM OUTRO EVANGELHO


Provérbios 14:12

Introdução:

Satanás não cria nada; ele é um imitador.

- Deus tem um Filho unigênito, o Senhor Jesus Cristo; de modo similar, Satanás tem o “filho da perdição” “Ninguém, de nenhum modo, vos engane, porque isto não acontecerá sem que primeiro venha a apostasia e seja revelado o homem da iniquidade, o filho da perdição”. (2 Ts 2.3).

- Existe uma Trindade Santa; de maneira semelhante, existe a Trindade do Mal. “O diabo, o sedutor deles, foi lançado para dentro do lago de fogo e enxofre, onde já se encontram não só a besta como também o falso profeta; e serão atormentados de dia e de noite; pelos séculos dos séculos”. (Ap 20.10).

- Lemos nas Escrituras a respeito dos “filhos de Deus”? Lemos também sobre os “filhos do maligno.” “o campo é o mundo; a boa semente são os filhos do reino; o joio são os filhos do maligno”. (Mt 13.38).

- Deus realmente realiza em seus filhos tanto o querer como o executar a sua boa vontade? Somos informados que Satanás é o “espírito que agora atua nos filhos da desobediência.” (Ef 2.2).

- Existe um “mistério da piedade” (1 Tm 3.16)? Também existe um “mistério da ini-qüidade.” “Com efeito, o mistério da iniquidade já opera e aguarda somente que seja afastado aquele que agora o detém.” (2 Ts 2.7).

- A Bíblia nos diz que Deus, por meio de seus anjos, sela os seus servos em suas frontes (Ap 7.3). Aprendemos igualmente que Satanás, por meio de seus agentes, coloca uma marca sobre as frontes de seus servidores. “A todos, os pequenos e os grandes, os ricos e os pobres, os livres e os escravos, faz que lhes seja dada certa marca sobre a mão direita ou sobre a fronte.” (Ap 13.16).

- As Escrituras nos revelam que o “Espírito a todas as coisas perscruta, até mesmo as profundezas de Deus” (1 Co 2.10). De maneira semelhante, Satanás possui as suas “coisas profundas.” “Digo, todavia, a vós outros, os demais de Tiatira, a tantos quantos não tem essa doutrina e que não conheceram, como eles dizem, as cousas profundas de Satanás: Outra carga não jogarei sobre vós.” (Ap 2.24).

- Cristo realiza milagres? Satanás também pode fazer isso. “Ora, o apareceimento do iníquo é segundo a eficácia de Satanás, com todo poder, e sinais, e prodígios da mentira.” (2 Ts 2.9).

- Cristo está assentado em seu trono? De modo semelhante, Satanás tem o seu trono “Conheço o lugar em que habitas, onde está o trono de Satanás...” (Ap 2.13).

- Cristo possui uma Igreja? Satanás tem a sua sinagoga. “Conheço a tua tribulação, a tua pobreza (mas tu és rico) e a blasfêmia dos que a si mesmos se declaram judeus e não são, sendo, antes, sinagoga de Satanás.” (Ap 2.9).

- Cristo é a luz do mundo? De modo similar, o próprio Satanás “se transforma em anjo de luz” (2 Co 11.14).

- Cristo designou os seus apóstolos? Satanás também possui os seus apóstolos. “Porque os tais são falsos apóstolos, obreiros fraudulentos, transformando-se em apóstolos de Cristo”. (2 Co 11.13).

Tudo isso nos leva a considerar o “evangelho de Satanás”.

A ESTRATÉGIA DE NEUTRALIZAR A OBRA DE CRISTO.

Satanás é um arqui-imitador. Ele está semeando o mal no mesmo campo em que o Senhor Jesus semeou a boa semente. Onde Jesus semeia o trigo, o diabo planta o joio que é muito parecido com o trigo.

Em resumo, por meio de um processo de imitação, Satanás quer neutralizar a obra de Cristo. Assim como Cristo tem o Evangelho, Satanás possui um falso evangelho, que é uma imitação do evangelho de Cristo. Multidões de pessoas não-salvas são enganadas por este “evangelho”.

O apóstolo Paulo se referiu a este evangelho, quando disse: “Admira-me que estejais passando tão depressa daquele que vos chamou na graça de Cristo para outro evangelho, o qual não é outro, senão que há alguns que vos perturbam e querem perverter o evangelho de Cristo” (Gl 1.6,7).

Nos dias do apóstolo Paulo, esse falso evangelho já era pregado, a ponto dele dizer: “Mas, ainda que nós ou mesmo um anjo vindo do céu vos pregue evangelho que vá além do que vos temos pregado, seja anátema” (v. 8).

Com a ajuda de Deus, nos esforçaremos para explicar, ou melhor, para desmascarar este falso evangelho.

1 – O “EVANGELHO DE SATANÁS” TEM APARÊNCIA DO BEM.

-O “evangelho de Satanás” não é um programa de anarquia.

-Este “evangelho” não promove conflitos ou guerras; tem como alvo a paz e a unidade.

-Não procura colocar a mãe contra a filha, nem o pai contra o filho; ao invés disso, ele propaga o espírito de fraternidade pelo qual a raça humana é considerada uma grande “irmandade”.

-Este evangelho não procura “matar” o velho homem, e sim aprimorá-lo e enaltecê-lo.

-O “evangelho de Satanás” defende a educação e a instrução, apelando ao “melhor que há no íntimo do ser humano”; tem como alvo fazer deste mundo, um lugar tão confortável e agradável, que a ausência de Cristo não será sentida.

-O evangelho de Satanás se esforça para manter o homem tão ocupado com as coisas deste mundo, que não pára pensar na eternidade.

-Este evangelho apela fortemente à mentalidade carnal, tornando-se popular entre as massas, porque ignora que, por natureza, o homem é uma criatura caída, está alienado da vida com Deus, morto em delitos e pecados, e de que a única esperança se encontra em ser nascido de novo.

-O “evangelho de Satanás” ensina que a salvação se realiza por meio das obras; A frase principal do “evangelho de Satanás” é: “Seja bom e faça o bem”; mas falha em reconhecer que na carne não habita bem algum.

-As ramificações e organizações deste evangelho são multiformes:

• Movimentos de tolerância às minorias;

• Associações de crentes socialistas;

• Sociedades de cultura ética;

• Congressos sobre a paz mundial,

A salvação pelas obras anuncia que:

• Cristo é substituído pelo boleto bancário para sustento do ministério;

• O novo nascimento do indivíduo é trocado pela pureza social;

• A doutrina bíblica e a piedade são substituídas por filosofias e política.

• A preservação do “velho homem” é considerada melhor opção, do que a criação de um “novo homem em Cristo Jesus”,

• E a paz universal é procurada sem o retorno do Príncipe da Paz.

2 – QUEM SÃO OS PROPAGADORES DESTE SUPOSTO “EVANGELHO”?

- Os apóstolos de Satanás não são donos de bares, não são traficantes, não são chefes de quadrilhas; em sua maioria, eles estão nas igrejas como pregadores.

- Muitos deles ocupam os púlpitos das igrejas modernas, mas não estão preocupados em apresentar as verdades fundamentais da fé cristã; eles deixaram de lado a verdade e se entregaram às fábulas. Em vez mostrarem a grande desgraça que é o pecado e revelarem as suas eternas conseqüências, esses pregadores nem sequer falam em pecado.

- Em vez de advertirem seus ouvintes a fugirem da “ira vindoura”, esses pregadores tornam Deus um mentiroso, quando declaram que Deus, por ser amável e misericordioso, não enviará ninguém para o inferno.

- Em vez de declararem que, “sem derramamento de sangue, não há remissão de pecados”, esses pregadores apresentam Cristo somente como um grande exemplo de homem.

- A mensagem deles talvez pareça bastante agradável, e seu objetivo, digno de louvor; porém, lemos a respeito deles: “Porque os tais são falsos apóstolos, obreiros fraudulentos, transformando-se em apóstolos de Cristo. E não é de admirar, porque o próprio Satanás se transforma em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus próprios ministros se transformem em ministros de justiça; e o fim deles será conforme as suas obras” (2 Co 11.13-15).

3 – OS APÓSTOLOS DESSE OUTRO “EVANGELHO” NÃO ENSINAM A VERDADE AO POVO.

- Centenas de igrejas estão sem líderes que proclamem fielmente todo o conselho de Deus e apresentem o caminho de salvação do Senhor.

- As pessoas estão “empanturradas” com alimento que não faz nenhum bem.

- O culto familiar, onde uma porção da Palavra de Deus deveria ser lida todos os dias, é atualmente, mesmo nos lares de muitos crentes, uma coisa do passado.

- A Bíblia já não é mais exposta no púlpito, as mensagens são de auto-ajuda.

- As exigências de um dia-a-dia corrido, cheio de atividades são muitas, os crentes alegam não terem tempo e, menos ainda, vontade de prepararem-se para o encontro com Deus. Muitos são indolentes para estudarem por si mesmos. São deixados à mercê daqueles a quem eles pagam para examinarem as Escrituras no lugar deles; muitos deles são aptos por estudarem e exporem os problemas econômicos e sociais, e são incapazes de pregarem os oráculos de Deus.

4 – APRESENTAM UMA MENSAGEM QUE PARECE CERTA, MAS NÃO É.

- No texto base dessa mensagem, Provérbios 14.12, lemos:

“Há caminho que ao homem parece direito, mas ao final dá em caminhos de morte”. Este “caminho” que termina em “morte” é uma ilusão do diabo — o “evangelho de Satanás” — um caminho de salvação por meio de realizações humanas.

- É um caminho que “parece direito”, ou seja, é um caminho apresentado de uma maneira tão inocente, tão sutil e tão atrativa que apela ao homem natural. Multidões são seduzidas e enganadas por este caminho, que usa uma terminologia religiosa, recorre, às vezes, à Bíblia, para sustentar suas alegações, sempre que isto for conveniente aos seus propósitos.

- O sucesso de um falsificador de dinheiro depende de fazer a moeda falsa o mais parecida com a verdadeira. A heresia não é uma negação completa da verdade, e sim uma perversão da verdade. “O pai da mentira” através de seus discípulos, não costuma negar abertamente as verdades fundamentais do cristianismo; pelo contrário, ele as reconhece e, em seguida, apresenta uma interpretação errada e uma falsa aplicação.

Por exemplo, Satanás admite a existência de um Deus pessoal, mas, em seguida, apresenta uma falsa descrição do caráter deste Deus. Satanás anuncia que Deus é o Pai espiritual de todos os homens, quando as Escrituras nos dizem claramente que somos “filhos de Deus mediante a fé em Cristo Jesus” (Gl 3.26) e que, “a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus” (Jo 1.12). Ele diz que Deus é bondoso e jamais enviará alguém para o inferno. A Bíblia diz: “Se alguém não foi achado inscrito no Livro da Vida, esse foi lançado para dentro do lado de fogo” (Ap 20.15).
Senhor Jesus Cristo.
- O suposto “evangelho de Satanás” reconhece o Senhor Jesus como o melhor homem que já viveu. Este evangelho atrai a atenção das pessoas às obras de compaixão e de misericórdia realizadas por Jesus, reconhece a beleza de seu caráter e à sublimidade de seus ensinos. A sua vida é elogiada, mas a sua obra substitutiva é ignorada.

A importantíssima obra de expiação na cruz nunca é mencionada. Sobre a ressurreição, eles dizem que era uma crença de uma época de superstições.

- Este falso evangelho não contém o sangue da expiação e apresenta um Cristo sem cruz, que é recebido não como Deus manifestado na carne, e sim apenas como o Homem Ideal.

Em 2 Coríntios 4.3-4, esta passagem nos diz: “Se o nosso evangelho ainda está encoberto, é para os que se perdem que está encoberto, nos quais o deus deste século [Satanás] cegou o entendimento dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus”.

Satanás cega os olhos a mente dos incrédulos ocultando-lhes a luz do evangelho de Cristo e substitui pelas suas mentiras. Por isso a Bíblia o chama de, “diabo e Satanás, o sedutor de todo o mundo” (Ap 12.9).

Citamos, novamente, Provérbios 14.12: “Há caminho que ao homem parece direito, mas ao cabo dá em caminhos de morte”. Alguém já disse que o caminho para o inferno está pavimentado com boas intenções. Haverá muitos no lago de fogo que viveram suas próprias vidas com boas intenções, resoluções honestas e ideais elevados. — gente que era justa em seus relacionamentos, corretas em suas transações e caridosos nos seus procedimentos; mas que procuravam justificar-se a si mesmos diante de Deus; pessoas de boa moralidade, bondosas, mas que não se aceitam como pecadoras culpadas, perdidas, merecedoras do inferno e necessitadas de um Salvador.

- Este é o caminho que “parece direito”; é o caminho da mente carnal e de multidões de pessoas iludidas em nossos dias.

CONCLUSÃO:

- E, agora, qual é a sua situação? Você está no caminho que “parece direito”, mas termina na morte, ou no caminho “estreito que conduz à vida?”

- Você abandonou verdadeiramente o caminho largo que conduz à perdição?

- O amor de Cristo criou em seu coração um ódio e horror por tudo aquilo que é desagradável a Deus?

- Você tem desejo de que Ele reine sobre você (Lc 19.14)?

- Não importa quão puros sejam os nossos motivos; quão bem intencionados, os nosso propósitos; quão nobres, as nossas intenções; quão sinceros, os nossos esforços, Deus não nos reconhece como seus filhos enquanto não recebemos o seu Filho como nosso Senhor e Salvador.

- Pregadores mentem quando dizem que a única exigência de Deus para os pecadores é que creiam no seu Filho. Por meio disso, milhões de almas que não se arrependem dos seus pecados, são iludidas pensando que foram salvas. Mas o Senhor Jesus disse: “Se.... não vos arrependerdes, todos igualmente perecereis” (Lc 13.3). Arrepender-se significa odiar o pecado, sentir tristeza por causa do pecado e converter-se do pecado para uma vida santa.

- Afirmamos, mais uma vez, que milhares estão iludidos, ao supor que “aceitaram a Cristo” como seu “Salvador pessoal”, quando na realidade ainda não O receberam como seu SENHOR. O Filho de Deus não veio ao mundo para salvar seu povo nos pecados deles, e sim para salvá-los “dos pecados deles” (Mt 1.21).
cação:
Quero terminar dizendo que em Mateus 7, há duas passagens que nos mostram os resultados aproximados entre o evangelho de Cristo e a falsificação de Satanás. Primeira, nos versículos 13 e 14: “Entrai pela porta estreita (larga é a porta, e espaçoso, o caminho que conduz para a perdição, e são muitos os que entram por ela), porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que conduz para a vida, e são poucos os que acertam com ela”.

Segunda, nos versículos 22 e 23: “Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniqüidade”.

Sim, querido irmão e ouvinte da Palavra de Deus, é possível trabalhar em nome de Cristo (até pregar em seu nome) e, embora o mundo e a igreja nos reconheçam, não sermos conhecidos pelo Senhor!

Descubra em que situação você realmente está. Examine-se a si mesmos, a fim de saber se você está na fé; julgue-se pela Palavra de Deus e verifique se você está sendo enganado pelo nosso sutil inimigo.

Descubra se você está edificando sua casa sobre a areia ou se ela está construída sobre a Rocha, que é Jesus Cristo!

Que o Espírito de Deus examine nosso coração, quebrante nossa vontade, destrua nossa inimizade contra Deus, produza em nós um profundo e verdadeiro arrependimento e faça os nossos olhos se fixarem no Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

FIM

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DICIONÁRIO "MARANHENSE" !!!

Por



Rev. João d'EçaJoão do Vale, nosso poeta popular, em uma de suas canções diz: "minha terra tem belezas que em versos não sei dizer; mesmo porque não tem graça, só se vendo pode crer..."As coisas do Maranhão são espetaculares, sua natureza é exuberante, suas cidades são magnificas e sua Capital é encantadora. Eu amo minha cidade de paixão.Há muita coisa que não gosto em São Luís, não tem nada a ver com a natureza ou com a sua história, mas tem a ver com algumas pessoas que tiram a paz de outras pessoas, sem respeitar os seus direitos, mas isso é outra história...Quero lhes apresentar algumas palavras do vocabulário popular maranhense (está bastante incompleto, mas já é alguma coisa, desafio os leitores a me escreverem e me ensinarem novas palavras desse nosso rico "dicionário popular maranhense").Recebi de um amigo, numa lista de E-mails, essa lista que lhes apresento abaixo, achei muito divertido e interessante, fiz algumas adaptações e publico aqui e agora…

"LANÇA O TEU SOBRE AS ÁGUAS" - Eclesiastes 11: 1

PorRev. João d'EçaO texto diz: "Lança o teu pãp sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás"O que será que as Escrituras Sagradas estão nos ensinando aqui?A palavra "pão" sempre foi figura daquilo que ganhamos no dia-a-dia. As pessoas nos indagam: - "Você está indo pra onde?"- Vou ganhar o pão de cada dia (trabalho).Os estudiosos do AT, nos dizem que aqui há duas figuras:1ª Figura: AS CHEIAS DO RIO NILO - Eles jogavam as sementes quando a enchente estava baixando, no final da baixa, as sementes do trigo e da cevada, floresciam.2ª Figura: O COMERCIANTE - O comerciante pegava o seu barco, carregava com os bens que havia produzido e sai para comercializar em outras terras. "Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás".No versículos 2, o escritor sagrado nos dá uma lição preciosa, ele nos diz que devemos diversificar a nossa aplicação, porque não sabemos o que ácontecerá amanhã.Como servos dos Deus vivo, o S…

QUALIDADES DE UM BOM DESPENSEIRO.

Por Rev. João d'Eça Sermão pregado na Igreja Presbiteriana Monte Moriah, São Luís, MA, dia 14/01/2007 As qualidades de um bom despenseiro. "Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus". (I Pedro 4: 10). Introdução: O termo despenseiro tem o significado de alguém que cuida da despensa, ou seja, é o local da casa onde se guarda os alimentos e os outros mantimentos, nesse caso, despenseiro é o que toma de conta de toda a despensa, é uma espécie de Mordomo. No caso do texto básico da mensagem, despenseiro é aquele que administra os dons da multiforme graça de Deus, de maneira que pessa abençoar a si mesmo e ao seu próximo. * Muitas pessoas pensam que todas as coisas são sua propriedade. * A Bíblia nos ensina diferente, pois diz: "Do Senhor é a Terra e a sua plenitude, o mundo e os que nele habitam." ( Salmos 24:1). O profeta Ageu diz também: "O ouro e a prata são seus." * O…