Pular para o conteúdo principal

17 DE DEZEMBRO - DIA DO PASTOR PRESBITERIANO






Por

Rev. João d'Eça






No próximo dia 17 de dezembro, a Igreja Presbiteriana do Brasil comemora o dia do pastor. Diferente das demais denominações que celebram a data em Junho, a IPB comemora no mês de dezembro, juntamente com as festividades de nascimento do Supremo pastor Jesus Cristo.


O Pastor

O ministério pastoral é sublime porque é um chamado de Deus, que pela Sua Soberana vontade chama homens para conduzir o seu rebanho, a igreja. Há homens que a si mesmo se chamam e dizem que foram chamados por Deus, são aqueles que na maioria das vezes estão trazendo escândalos para a Igreja, ou são aqueles, que apesar de não trazerem escândalos, mas usam e abusam das prerrogativas do pastorado, muitos desses para conseguir um emprego, quando foram mal sucedidos na sua carreira secular. Pastorado não é profissão, mas renúncia.

O Pastor e a sua família

O pastor é antes de tudo, o sacerdote do seu lar. Se o pastor não pastorear muito bem a sua mulher e filhos, não servirá para pastorear mais ninguém, Eli foi um péssimo sacerdote do lar e pagou caro por isso. O pastor deve trazer os filhos em obediência, não de forma despótica, mas respeito honroso e como diz a Bíblia, deve devotar aos filhos e à esposa amor, do modo "como Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela" (Ef. 5: 25).

Muitos pastores dão mais tempo para a Igreja que para a sua própria família, isto é errado, em primeiro lugar vem a família, afinal de contas foi a primeira instituição criada pelo Senhor. É preciso amar a igreja e trabalhar pela implantação do Reino de Deus na terra e nos corações dos homens, mas é de fundamental importância a assistência à família primeiramente.

Tenho um amigo pastor que disse certa vez que iria ganhar o Estado para Cristo, pouco tempo depois voltou triste e dizendo:
- Eu queria ganhar o Estado para Cristo e quase perco a minha família!


O Pastor e a Igreja.

A relação pastor x igreja, geralmente é conflitante por uma série de razões, que vai desde a questão salarial até o envolvimento da família do pastor no trabalho da igreja. Geralmente as igrejas contratam um pastor, mas que venha acompanhado de talentosos músicos (filhos), de uma esposa capacitada em várias áreas (mesmo que não tenha um chamado específico).

As igrejas também contratam um pastor que na maioria das vezes é um "faz tudo", desde pregar, liderar, organizar, treinar, capacitar, aconselhar (funções precípuas), até ser o motorista, o juíz de paz, o delegado, o treinador, o carpinteiro, o pedreiro, etc... Nas outras atividades profissionais ou não, os que as exercem só fazem aquilo para que se prepararam. O advogado é somente advogado, o médico é só médico, o engenheiro é somente engenheiro, etc, mas o pastor é isso tudo e muito mais...

Existem ainda aquelas igrejas que não querem um pastor que seja só pastor, ele tem de ser outra coisa. Há os que equacionam essa situação sem problemas, mas para a maioria dos pastores, dividirem-se entre a igreja e os negócios dessa vida (II Tim. 2: 4), é muito difícil. Creio que a deficiência de muitas igrejas está em seus pastores terem de trabalhar fora para, por exemplo, complementar sua renda familiar, quando a igreja pode pagá-lo com dignidade e não o fazem.


O Pastor e Seu Deus.

O pastor bem sucedido é aquele que sem sombra de dúvida, sabe que está no centro da Vontade de Deus. Não importa o lugar ou a igreja onde serve, mas sim, se está ciente de que Deus o quer ali. Esse pastor tem paz no coração apesar das dificuldades por que muitas vezes passa.

O relacionamento íntimo e íntegro entre o pastor e Seu Deus é a forma ideal de vida e ministério. Há uma frase que todos conhecemos e que retrata muito bem essa situação: "Deus não chama os capacitados, mas Ele capacita os chamados". A oração, as disciplinas espirituais, o estudo sistemático da Bíblia podem fazer muito pelo ministério pastoral, mas, somente um relacionamento sincero com Deus, fará a diferença.


Conselhos.

Igreja, ame o seu pastor, honre-o e dignifique-o. Cuide bem dele e da sua família, ore por ele, auxilie-o na sua árdua tarefa de pastorear o rebanho de Deus.

Uma igreja que ama o seu pastor, que não o vê com desconfiança, que não espera uma falha sua para malhá-lo como um Judas, será uma igreja relevante para a sociedade e edificará a vida dos seus membros.

DEUS ABENÇÕE OS PASTORES.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

QUALIDADES DE UM BOM DESPENSEIRO.

Por Rev. João d'Eça Sermão pregado na Igreja Presbiteriana Monte Moriah, São Luís, MA, dia 14/01/2007 As qualidades de um bom despenseiro. "Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus". (I Pedro 4: 10). Introdução: O termo despenseiro tem o significado de alguém que cuida da despensa, ou seja, é o local da casa onde se guarda os alimentos e os outros mantimentos, nesse caso, despenseiro é o que toma de conta de toda a despensa, é uma espécie de Mordomo. No caso do texto básico da mensagem, despenseiro é aquele que administra os dons da multiforme graça de Deus, de maneira que pessa abençoar a si mesmo e ao seu próximo. * Muitas pessoas pensam que todas as coisas são sua propriedade. * A Bíblia nos ensina diferente, pois diz: "Do Senhor é a Terra e a sua plenitude, o mundo e os que nele habitam." ( Salmos 24:1). O profeta Ageu diz também: "O ouro e a prata são seus." * O…

DICIONÁRIO "MARANHENSE" !!!

Por



Rev. João d'EçaJoão do Vale, nosso poeta popular, em uma de suas canções diz: "minha terra tem belezas que em versos não sei dizer; mesmo porque não tem graça, só se vendo pode crer..."As coisas do Maranhão são espetaculares, sua natureza é exuberante, suas cidades são magnificas e sua Capital é encantadora. Eu amo minha cidade de paixão.Há muita coisa que não gosto em São Luís, não tem nada a ver com a natureza ou com a sua história, mas tem a ver com algumas pessoas que tiram a paz de outras pessoas, sem respeitar os seus direitos, mas isso é outra história...Quero lhes apresentar algumas palavras do vocabulário popular maranhense (está bastante incompleto, mas já é alguma coisa, desafio os leitores a me escreverem e me ensinarem novas palavras desse nosso rico "dicionário popular maranhense").Recebi de um amigo, numa lista de E-mails, essa lista que lhes apresento abaixo, achei muito divertido e interessante, fiz algumas adaptações e publico aqui e agora…

"LANÇA O TEU SOBRE AS ÁGUAS" - Eclesiastes 11: 1

PorRev. João d'EçaO texto diz: "Lança o teu pãp sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás"O que será que as Escrituras Sagradas estão nos ensinando aqui?A palavra "pão" sempre foi figura daquilo que ganhamos no dia-a-dia. As pessoas nos indagam: - "Você está indo pra onde?"- Vou ganhar o pão de cada dia (trabalho).Os estudiosos do AT, nos dizem que aqui há duas figuras:1ª Figura: AS CHEIAS DO RIO NILO - Eles jogavam as sementes quando a enchente estava baixando, no final da baixa, as sementes do trigo e da cevada, floresciam.2ª Figura: O COMERCIANTE - O comerciante pegava o seu barco, carregava com os bens que havia produzido e sai para comercializar em outras terras. "Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás".No versículos 2, o escritor sagrado nos dá uma lição preciosa, ele nos diz que devemos diversificar a nossa aplicação, porque não sabemos o que ácontecerá amanhã.Como servos dos Deus vivo, o S…