Pular para o conteúdo principal

O CATOLICISMO E SUAS ORIGENS (Parte 3)

OS RECURSOS DO VATICANO E O PURGATÓRIO


O maior doador de recursos ao Vaticano é a igreja católica americana. Mas houve um tempo em que a Igreja católica romana estava de cofres vazios e apelou para estratégias não muito “santas” para encher os seus cofres. A mais famosa dessas estratégias foi a cobrança de indulgências (Venda de títulos de propriedades do céu), quem os adquiria, pagando uma quantia volumosa, tinha os seus pecados passados, presentes e futuros imediatamente perdoados. As indulgências foram cobradas em toda a Europa por João Tetzel, que para convencer o povo dizia: “ainda que tenhas violado Maria a mãe de Deus, descerás para casa perdoado e certo do paraíso”.

Também em outros momentos de sua história, a igreja católica romana usando de blefes canalizava vultosas somas de dinheiro para os seus cofres, negociando cargos eclesiásticos e venda de títulos de Cardeal, que valiam grandes fortunas.

O papa Leão X (1518), o papa do tempo de Lutero e das 95 teses, usou de um expediente nada ortodoxo para arrecadar visando a restauração da igreja de São Pedro em Roma. Ele mandou colocar inscrições nos cofres de arrecadação das indulgências, que tinham entre outras, inscrições que diziam: “No tilintar da moeda no fundo do cofre, uma alma desprega do purgatório e voa para o paraíso!”[1]

AS MISSAS

A igreja católica romana inventou o fogo do “purgatório” para amedrontar os fiéis prometendo aliviar os sofrimentos das almas, cobrando pelas missas em favor do defunto. A maioria das pessoas e fiéis católicos são pessoas crédulas e desprovidas de conhecimento da Escritura Sagrada, tornando-se presas fáceis para os expedientes matreiros do catolicismo romano.

Em busca de arrecadação de fundos, o papa João XXIII (1410 – Não confundir com o papa mais recente com esse mesmo título), cobrava impostos dos prostíbulos contabilizando no orçamento do Vaticano.

O PURGATÓRIO

O purgatório é o nervo exposto da igreja. Recentemente a igreja acabou com um outro absurdo criado pelos papas, o “limbo”. O purgatório, segundo a opinião do historiador Cesare Cantú é a “galinha dos ovos de ouro da igreja” e o ex-padre Dr. Humberto Rhoden diz que esse expediente da Igreja católica romana, arrecada em todo o mundo a quantia de 500 milhões de dólares!

Interessante é que nos primeiros séculos da igreja cristã, nenhuma alma ia para o purgatório porque ele não existia; foi posteriormente criado por um decreto papal. No protestantismo e nas outras religiões cristãs esse lugar não existe, é somente para as almas católicas. Com esse engodo, a igreja católica romana peca duas vezes e cria um problema de consciência para os padres: primeiro por oficializar uma inverdade, segundo por receber dinheiro em nome dessa inverdade!

O purgatório tornou-se “comercio espiritual” a partir de 1476 com o papa Sixto IV, a igreja católica é a única instituição no mundo que “negocia com as almas dos homens”. (Apoc. 18:13). Nesse sentido a igreja nunca informa quando as almas deixam o tormento do purgatório, celebram missa por uma pessoa falecida sempre que haja alguém para pagar! Não existem textos bíblicos de apoio a esse dogma, não tem respaldo na Escritura Sagrada.




[1] TAYNE. História da Literatura Inglesa, coroado pela Academia Francesa, vol. II p. 35, de O papa e o Concílio.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DICIONÁRIO "MARANHENSE" !!!

Por



Rev. João d'EçaJoão do Vale, nosso poeta popular, em uma de suas canções diz: "minha terra tem belezas que em versos não sei dizer; mesmo porque não tem graça, só se vendo pode crer..."As coisas do Maranhão são espetaculares, sua natureza é exuberante, suas cidades são magnificas e sua Capital é encantadora. Eu amo minha cidade de paixão.Há muita coisa que não gosto em São Luís, não tem nada a ver com a natureza ou com a sua história, mas tem a ver com algumas pessoas que tiram a paz de outras pessoas, sem respeitar os seus direitos, mas isso é outra história...Quero lhes apresentar algumas palavras do vocabulário popular maranhense (está bastante incompleto, mas já é alguma coisa, desafio os leitores a me escreverem e me ensinarem novas palavras desse nosso rico "dicionário popular maranhense").Recebi de um amigo, numa lista de E-mails, essa lista que lhes apresento abaixo, achei muito divertido e interessante, fiz algumas adaptações e publico aqui e agora…

"LANÇA O TEU SOBRE AS ÁGUAS" - Eclesiastes 11: 1

PorRev. João d'EçaO texto diz: "Lança o teu pãp sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás"O que será que as Escrituras Sagradas estão nos ensinando aqui?A palavra "pão" sempre foi figura daquilo que ganhamos no dia-a-dia. As pessoas nos indagam: - "Você está indo pra onde?"- Vou ganhar o pão de cada dia (trabalho).Os estudiosos do AT, nos dizem que aqui há duas figuras:1ª Figura: AS CHEIAS DO RIO NILO - Eles jogavam as sementes quando a enchente estava baixando, no final da baixa, as sementes do trigo e da cevada, floresciam.2ª Figura: O COMERCIANTE - O comerciante pegava o seu barco, carregava com os bens que havia produzido e sai para comercializar em outras terras. "Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás".No versículos 2, o escritor sagrado nos dá uma lição preciosa, ele nos diz que devemos diversificar a nossa aplicação, porque não sabemos o que ácontecerá amanhã.Como servos dos Deus vivo, o S…

QUALIDADES DE UM BOM DESPENSEIRO.

Por Rev. João d'Eça Sermão pregado na Igreja Presbiteriana Monte Moriah, São Luís, MA, dia 14/01/2007 As qualidades de um bom despenseiro. "Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus". (I Pedro 4: 10). Introdução: O termo despenseiro tem o significado de alguém que cuida da despensa, ou seja, é o local da casa onde se guarda os alimentos e os outros mantimentos, nesse caso, despenseiro é o que toma de conta de toda a despensa, é uma espécie de Mordomo. No caso do texto básico da mensagem, despenseiro é aquele que administra os dons da multiforme graça de Deus, de maneira que pessa abençoar a si mesmo e ao seu próximo. * Muitas pessoas pensam que todas as coisas são sua propriedade. * A Bíblia nos ensina diferente, pois diz: "Do Senhor é a Terra e a sua plenitude, o mundo e os que nele habitam." ( Salmos 24:1). O profeta Ageu diz também: "O ouro e a prata são seus." * O…