Pular para o conteúdo principal

AMAI OS VOSSOS INIMIGOS.

AMAI OS VOSSOS INIMIGOS¹

Mateus 5: 20

Introdução:

Há um ano atrás um pastor de uma mega-igreja nos Estados Unidos, chamado Rev. Drake, em uma entrevista num programa de rádio, declarou que ora regularmente “pela morte do usurpador da Casa Branca, Barak Hussein Obama.

Atordoado e descrente, o entrevistador Alan Wiley Colmes perguntou a ao pastor Drake para esclarecer melhor, e todas as vezes que ele respondia, dizia que ora regularmente pela morte de Obama.

O entrevistador então pergunta por que ele fazia aquilo, o pastor respondeu que "acredita que a Bíblia inteira", incluindo os Salmos "imprecatórios", é um exemplo de oração pela morte dos inimigos e que Davi orava para que Deus matasse os seus inimigos.

O pastor tem razão quando diz que há Salmos de teor vingativo nas Bíblia. Na verdade, alguns deles são absolutamente macabros. Por exemplo, Davi ora para que seus inimigos sejam enterrados vivos:

- A morte os assalte, e vivos desçam à cova! Porque há maldade nas suas moradas e no seu íntimo. (Salmos 55:15).

Ele comemora a possibilidade de ver as pessoas esmagar as cabeças dis filhinhos de seus inimigos contra as pedras:

- Feliz aquele que pegar teus filhos e esmagá-los contra a pedra. (Sl 137:9).

Nós que somos crentes, acreditamos que "toda a Bíblia" é inspirada por Deus e é Palavra de Deus, mas nem tudo o que está escrito é ordem para que façamos o mesmo. Há textos que foram escritos para nos servir de exemplo de como não fazer. Não somos obrigados a orar como Davi orou.

Eu acredito que não só não somos obrigados a orar assim, mas somos proibidos de fazê-lo. Se alguém quer usar essas orações como justificativa para odiar os seus inimigos, eu quero dizer-lhes que elas contradizem completamente o modo como Jesus nos ensina a tratar os nossos inimigos.

1 - QUAL É O ENSINO CLARO E O EXEMPLO DE JESUS?

Vemos reações de ódio na vida de Davi e de outros nos relatos do Antigo Testamento, direcionados contra os seus inimigos. Jesus nos manda amar (ágape) os nossos inimigos (Lc 6:27).

“Digo-vos, porém, a vós outros que me ouvis: amai os vossos inimigos, fazei o bem aos que vos odeiam.”

Interessante aqui é que a palavra no texto original grego é “Ágape” e não “phlieo”, que seria natural, porque “phileo” é amor fraternal. Enquanto que “ágape”, significa: “Acolher”, “gostar de amar”, “contentar-se com”

Esse termo era geralmente usado para designar uma “festa de amor”, uma refeição comum para promover a fraternidade cristã, geralmente associada à celebração da Ceia do Senhor. Isso nos mostra que quem odeia, não participará da Ceia das Bodas do Cordeiro na Glória.

A única forma de ódio que a Bíblia nos autoriza a ter é o ódio pelo nosso pecado, pois ele nos afasta de Deus, mas, infelizmente muitos ao invés de odiar o seu pecado, o que seria correto, amam a prática dele.

2 - CONTRASTE ENTRE DAVI E CRISTO.

- Davi queria que Deus ferisse os seus inimigos, mas Jesus nos ordena a orar por eles e abençoá-los (Lc 6:28). “Bendizei aos que vos maldizem, orai pelos que vos caluniam”.

- Davi orou a Deus para ajudá-lo a derrotar seus inimigos, mas Jesus nos manda procurar fazer o bem para eles (Lc 6:27). “...fazei o bem aos que vos odeiam”.

- Davi orou para que Deus não perdoasse os seus inimigos, mas Jesus, com seu último suspiro na cruz, nos ensina que devemos pedir a Deus para perdoá-los (Lc 23:34). “Contudo, Jesus dizia: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem”.

- E quando David, muitas vezes orou pela morte dos seus inimigos, Jesus morreu por seus inimigos e nos ordenou a adotar a mesma atitude. Vejam esses versículos:

• Jo 13:15- Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também.

• Lc 6,27-35 - Digo-vos, porém, a vós outros que me ouvis: amai os vossos inimigos, fazei o bem aos que vos odeiam; 28 bendizei aos que vos maldizem, orai pelos que vos caluniam. 29 Ao que te bate numa face, oferece-lhe também a outra; e, ao que tirar a tua capa, deixa-o levar também a túnica; 30 dá a todo o que te pede; e, se alguém levar o que é teu, não entres em demanda. 31 Como quereis que os homens vos façam, assim fazei-o vós também a eles. 32 Se amais os que vos amam, qual é a vossa recompensa? Porque até os pecadores amam aos que os amam. 33 Se fizerdes o bem aos que vos fazem o bem, qual é a vossa recompensa? Até os pecadores fazem isso. 34 E, se emprestais àqueles de quem esperais receber, qual é a vossa recompensa? Também os pecadores emprestam aos pecadores, para receberem outro tanto. 35 Amai, porém, os vossos inimigos, fazei o bem e emprestai, sem esperar nenhuma paga; será grande o vosso galardão, e sereis filhos do Altíssimo. Pois ele é benigno até para com os ingratos e maus.

• Rm 5:8 - Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores.

• Efésios.5 :1-2 – Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados; e andai em amor, como também Cristo nos amou e se entregou a si mesmo por nós, como oferta e sacrifício a Deus, em aroma suave.

• I Ped. 2:19-23 – 19 porque isto é grato, que alguém suporte tristezas, sofrendo injustamente, por motivo de sua consciência para com Deus. 20 Pois que glória há, se, pecando e sendo esbofeteados por isso, o suportais com paciência? Se, entretanto, quando praticais o bem, sois igualmente afligidos e o suportais com paciência, isto é grato a Deus. 21 Porquanto para isto mesmo fostes chamados, pois que também Cristo sofreu em vosso lugar, deixando-vos exemplo para seguirdes os seus passos, 22 o qual não cometeu pecado, nem dolo algum se achou em sua boca; 23 pois ele, quando ultrajado, não revidava com ultraje; quando maltratado, não fazia ameaças, mas entregava-se àquele que julga retamente,

• I Jo. 2:6 - aquele que diz que permanece nele, esse deve também andar assim como ele andou.

3 - A AUTORIDADE DE JESUS EM APLICAR O CORRETO ENSINO.

Concordamos que toda a Bíblia é divinamente inspirada, mas temos que ter cuidado com a aplicação dos textos. O Novo Testamento deixa muito claro que Jesus tem toda autoridade e poder.

O próprio Jesus declara em um ponto, "Mas eu tenho maior testemunho do que o de João; porque as obras que o Pai me confiou para que eu as realizasse, essas que eu faço testemunham a meu respeito de que o Pai me enviou”. (Jo 5:36).

Curiosamente, Jesus considerou João o maior de todos os profetas do Antigo Testamento (Mt 11:7-14). “11 Em verdade vos digo: entre os nascidos de mulher, ninguém apareceu maior do que João Batista; mas o menor no reino dos céus é maior do que ele. 12 Desde os dias de João Batista até agora, o reino dos céus é tomado por esforço, e os que se esforçam se apoderam dele. 13 Porque todos os Profetas e a Lei profetizaram até João. 14 E, se o quereis reconhecer, ele mesmo é Elias, que estava para vir.”

Não devemos ficar surpresos quando, ocasionalmente, encontramos Jesus reinterpretando mandamentos como seu próprio ensino. Por exemplo, Jesus dá uma nova visão à lei do olho por olho, dente por dente, contidas na relação das leis. Ele diz:

“Ouvistes que foi dito: Olho por olho, dente por dente. Eu, porém, vos digo: não resistais ao perverso; mas, a qualquer que te ferir na face direita, volta-lhe também a outra” (Mat. 5: 38-39).

“Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem; para que vos torneis filhos do vosso Pai celeste, porque ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons e vir chuvas sobre justos e injustos.” (Mat. 5: 44, 45).

Veja que enquanto existe retaliação contra inimigos no AT, Jesus diz que se crente agir dessa forma, na Nova Aliança, isto o desqualifica como um filho de Deus. Algo mudou claramente! Passamos de uma velha maneira de tratar os inimigos, para uma nova maneira, no ministério de Jesus no Novo Pacto.

Os próprios discípulos de Jesus não compreenderam bem, sendo preciso que Jesus os repreendesse. Várias cidades samaritanas não expulsaram aos discípulos de Jesus, então Tiago e João perguntaram a Ele: "Vendo isto, os discípulos Tiago e João perguntaram: Senhor, queres que mandemos descer fogo do céu para os consumir?" (Lc 9:54).

A vingança dos discípulos tinha um precedente histórico no ministério de Elias, que por duas vezes chamou fogo do céu sobre as pessoas naquele mesmo local (2 Reis 1:7-17). Alguém poderia argumentar que Tiago e João simplesmente "acreditavam na Bíblia inteira", e apelaram para um fato igual na história. Contudo, Jesus os repreendeu fortemente e, acusou-os de manifestar um espírito "diferente" do seu próprio Espírito (Lc 9: 55).

CONCLUSÃO:

Pense sobre isso. Elias pede que fogo desça do céu sobre os inimigos e é tido como um herói no Antigo Testamento, mas no ministério de Jesus, os discípulos quiseram fazer o mesmo, no mesmo lugar e Jesus os repreendeu e disse que eles estavam sob a influência de um outro espírito.

Jesus nos ensina que os seus seguidores não estão autorizados a recorrer ao precedente de Davi, Elias ou qualquer outra pessoa no Antigo Testamento para justificar o tratamento com os inimigos, de maneira que contradiz o exemplo e os ensinamentos de Jesus.

Todos nós temos pessoas das quais discordamos. Pode ser na igreja, no trabalho, na escola ou na família – podemos até considerar certas pessoas como nossos "inimigos" - mas como seguidores de Cristo, somos chamados para abençoá-los, não importa quem são ou o que eles fizeram. Se qualquer um de nós é tentado a orar de outra maneira, devemos estar preparados para uma repreensão grave de nosso Senhor Jesus!

1 Pregado em forma de Sermão na noite de Domingo 29/08/2010 na IPB Monte Moriah, pelo Rev. João d'Eça.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

QUALIDADES DE UM BOM DESPENSEIRO.

Por Rev. João d'Eça Sermão pregado na Igreja Presbiteriana Monte Moriah, São Luís, MA, dia 14/01/2007 As qualidades de um bom despenseiro. "Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus". (I Pedro 4: 10). Introdução: O termo despenseiro tem o significado de alguém que cuida da despensa, ou seja, é o local da casa onde se guarda os alimentos e os outros mantimentos, nesse caso, despenseiro é o que toma de conta de toda a despensa, é uma espécie de Mordomo. No caso do texto básico da mensagem, despenseiro é aquele que administra os dons da multiforme graça de Deus, de maneira que pessa abençoar a si mesmo e ao seu próximo. * Muitas pessoas pensam que todas as coisas são sua propriedade. * A Bíblia nos ensina diferente, pois diz: "Do Senhor é a Terra e a sua plenitude, o mundo e os que nele habitam." ( Salmos 24:1). O profeta Ageu diz também: "O ouro e a prata são seus." * O…

DICIONÁRIO "MARANHENSE" !!!

Por



Rev. João d'EçaJoão do Vale, nosso poeta popular, em uma de suas canções diz: "minha terra tem belezas que em versos não sei dizer; mesmo porque não tem graça, só se vendo pode crer..."As coisas do Maranhão são espetaculares, sua natureza é exuberante, suas cidades são magnificas e sua Capital é encantadora. Eu amo minha cidade de paixão.Há muita coisa que não gosto em São Luís, não tem nada a ver com a natureza ou com a sua história, mas tem a ver com algumas pessoas que tiram a paz de outras pessoas, sem respeitar os seus direitos, mas isso é outra história...Quero lhes apresentar algumas palavras do vocabulário popular maranhense (está bastante incompleto, mas já é alguma coisa, desafio os leitores a me escreverem e me ensinarem novas palavras desse nosso rico "dicionário popular maranhense").Recebi de um amigo, numa lista de E-mails, essa lista que lhes apresento abaixo, achei muito divertido e interessante, fiz algumas adaptações e publico aqui e agora…

"LANÇA O TEU SOBRE AS ÁGUAS" - Eclesiastes 11: 1

PorRev. João d'EçaO texto diz: "Lança o teu pãp sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás"O que será que as Escrituras Sagradas estão nos ensinando aqui?A palavra "pão" sempre foi figura daquilo que ganhamos no dia-a-dia. As pessoas nos indagam: - "Você está indo pra onde?"- Vou ganhar o pão de cada dia (trabalho).Os estudiosos do AT, nos dizem que aqui há duas figuras:1ª Figura: AS CHEIAS DO RIO NILO - Eles jogavam as sementes quando a enchente estava baixando, no final da baixa, as sementes do trigo e da cevada, floresciam.2ª Figura: O COMERCIANTE - O comerciante pegava o seu barco, carregava com os bens que havia produzido e sai para comercializar em outras terras. "Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás".No versículos 2, o escritor sagrado nos dá uma lição preciosa, ele nos diz que devemos diversificar a nossa aplicação, porque não sabemos o que ácontecerá amanhã.Como servos dos Deus vivo, o S…