Pular para o conteúdo principal

A FALTA DE CARÁTER NA CULTURA BRASILEIRA.

Antigamente ouvíamos falar de conceitos como honra, dignidade, sinceridade, verdade, lealdade. Líamos livros onde esses conceitos eram apresentados e nos sentíamos mal devido a pequenos pecados cometidos.
Meu avô era um homem honrado e de palavra. Ele dizia: “A palavra verdadeira é o maior bem de um homem”.
O meu avô, no interior do Maranhão, dizia pra um empregado seu ir até a mercearia do vilarejo onde morava, levando um papel de embrulho assinado, pedindo pra o dono da mercearia aviar-lhe determinada coisa, que hora tal... ele iria pagar. Na hora marcada ele estava na mercearia pra pagar a dívida, fizesse chuva ou tempestade.
O meu avô era vaqueiro/capataz de um grande fazendeiro que vivia na cidade e ia na fazenda de quando em vez, e lhe cobrava contas de toda a sua mordomia. Meu avô prestava contas de tudo, sem deixar nada faltar e se havia algum prejuízo, ele mesmo jogava em sua conta. Isso é que é honestidade!!!!
Esse tempo passou. Já não se tem mais honra, nem dignidade, nem lealdade à verdade. Mente-se com tanta facilidade, a toda hora, em qualquer lugar, por qualquer motivo.
Para nós tem sido difícil até notarmos que funcionários públicos raramente confessam o que fizeram de errado. Senadores, Deputados, Ministros, Desembargadores, políticos em geral, empresários, gente comum, a sociedade como um todo. A desonra tornou-se parte da cultura brasileira, mas na verdade é um fenômeno mundial, após a quebra dos valores religiosos e familiares. Os funcionários públicos, os políticos, pessoas que exercem funções de destaque na sociedade, após terem sido acusados de algum tipo de mau comportamento, eles raramente dizem: "Eu fiz isso. Estou profundamente envergonhado de mim mesmo. Traí vocês e desonrei meu alto cargo, por isso venho pedir minha demissão”. “Estou renunciando o meu mandato agora."
O que ouvimos é a desonra da mentira, de afirmações levianas, de cinismo, de mal-caratismo, de desculpas, as mais ridículas possíveis. Ninguém assume seu pecado.
Não, a prática não é essa hoje em dia. Assumir pecados? Reconhecer erros? Os funcionários públicos e os políticos não confessam e ainda alegam ser mal compreendidos. Confessam, sim, ser perseguidos pela mídia. Confessam os pecados de outros políticos. Também confessam humildemente serem vítimas de suas próprias virtudes - como quando o Presidente Nixon alegou, no escândalo Watergate, ter usado o coração, não a cabeça, e ter tentado fazer o que achou ser "o melhor para a nação". Em seguida, renunciou, disse ele, como um "sacrifício pessoal".
Por fim, o atestado de mal-caratismo é duplamente evidenciado, quando de caso pensado, o mal-caráter, prevendo as conseqüências das suas iniqüidades, planeja escapar, usando a própria lei que o condenaria, interpretada por amigos colocados nos lugares estratégicos tanto para defendê-los como juízes togados, quanto como eleitores previamente aliciados para que o processo pareça legal. Em tempo: Não sou partidário do PSDB, mas admirei o discurso do Senador Arthur Virgílio, quando assumiu o seu erro no caso do funcionário do seu gabinete que foi estudar na Espanha. Nunca vi antes outro político fazer algo parecido. Este artigo foi produzido antes do discurso, há cinco dias, não havia o discurso do Senador, mas havia uma reflexão da minha parte, sobre o caráter da maioria do povo brasileiro. Felizmente assisti hoje pela TV Senado um discurso que jamais esperava ouvir.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DICIONÁRIO "MARANHENSE" !!!

Por



Rev. João d'EçaJoão do Vale, nosso poeta popular, em uma de suas canções diz: "minha terra tem belezas que em versos não sei dizer; mesmo porque não tem graça, só se vendo pode crer..."As coisas do Maranhão são espetaculares, sua natureza é exuberante, suas cidades são magnificas e sua Capital é encantadora. Eu amo minha cidade de paixão.Há muita coisa que não gosto em São Luís, não tem nada a ver com a natureza ou com a sua história, mas tem a ver com algumas pessoas que tiram a paz de outras pessoas, sem respeitar os seus direitos, mas isso é outra história...Quero lhes apresentar algumas palavras do vocabulário popular maranhense (está bastante incompleto, mas já é alguma coisa, desafio os leitores a me escreverem e me ensinarem novas palavras desse nosso rico "dicionário popular maranhense").Recebi de um amigo, numa lista de E-mails, essa lista que lhes apresento abaixo, achei muito divertido e interessante, fiz algumas adaptações e publico aqui e agora…

"LANÇA O TEU SOBRE AS ÁGUAS" - Eclesiastes 11: 1

PorRev. João d'EçaO texto diz: "Lança o teu pãp sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás"O que será que as Escrituras Sagradas estão nos ensinando aqui?A palavra "pão" sempre foi figura daquilo que ganhamos no dia-a-dia. As pessoas nos indagam: - "Você está indo pra onde?"- Vou ganhar o pão de cada dia (trabalho).Os estudiosos do AT, nos dizem que aqui há duas figuras:1ª Figura: AS CHEIAS DO RIO NILO - Eles jogavam as sementes quando a enchente estava baixando, no final da baixa, as sementes do trigo e da cevada, floresciam.2ª Figura: O COMERCIANTE - O comerciante pegava o seu barco, carregava com os bens que havia produzido e sai para comercializar em outras terras. "Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás".No versículos 2, o escritor sagrado nos dá uma lição preciosa, ele nos diz que devemos diversificar a nossa aplicação, porque não sabemos o que ácontecerá amanhã.Como servos dos Deus vivo, o S…

QUALIDADES DE UM BOM DESPENSEIRO.

Por Rev. João d'Eça Sermão pregado na Igreja Presbiteriana Monte Moriah, São Luís, MA, dia 14/01/2007 As qualidades de um bom despenseiro. "Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus". (I Pedro 4: 10). Introdução: O termo despenseiro tem o significado de alguém que cuida da despensa, ou seja, é o local da casa onde se guarda os alimentos e os outros mantimentos, nesse caso, despenseiro é o que toma de conta de toda a despensa, é uma espécie de Mordomo. No caso do texto básico da mensagem, despenseiro é aquele que administra os dons da multiforme graça de Deus, de maneira que pessa abençoar a si mesmo e ao seu próximo. * Muitas pessoas pensam que todas as coisas são sua propriedade. * A Bíblia nos ensina diferente, pois diz: "Do Senhor é a Terra e a sua plenitude, o mundo e os que nele habitam." ( Salmos 24:1). O profeta Ageu diz também: "O ouro e a prata são seus." * O…