Pular para o conteúdo principal

COMO POSSO LEVAR A MINHA IGREJA A UMA MUDANÇA POSITIVA?

A questão da mudança de postura de uma igreja é algo que sempre produz tensão. Em um mundo que passa por mudanças constantes, de forma acelerada, falar de mudanças em uma igreja produz muita resistência, mas, mudar, às vezes é preciso. Como pastores, temos que levar as nossas igrejas a mudança, não uma mudança doutrinária, não! Como Igreja Reformada, sempre se reformando, a mudança não passa pelas questões doutrinárias. Estamos propondo uma mudança de postura em áreas não essenciais, mas que essencialmente precisam de mudança. Vejamos algumas sugestões sobre como promover mudança: ensine o seu povo a mudar, espere pelo momento certo e ame o projeto de mudança. Ensine seu povo a mudar. Em primeiro lugar, qualquer mudança em nossas posturas, devem estar subordinadas a Escritura. Isso faz com que o púlpito continue sendo a mais poderosa ferramenta para mudar uma igreja. A pregação expositiva regular das Escrituras é a forma como o Deus-Espírito normalmente trabalha nos corações humanos. Pastores orem para que através de sua pregação, Deus ensine a igreja, como ela precisa mudar. É incrível como muitas vezes nós pastores queremos corrigir problemas antes que tenhamos tempo para entender os problemas! Muitos pastores tentam forçar mudanças na igreja, quando eles deveriam tentar informar a igreja. Irmãos, nós devemos alimentar as ovelhas confiadas aos nossos cuidados, e não sobrepujá-las, portanto, ensine-as. Mesmo que a mudança que você vislumbrou seja certa, ainda existe a questão de saber se o tempo é certo. O fato de ser uma mudança certa, não é uma autorização para uma ação imediata, o que nos leva segundo ponto. Espere pelo momento certo. Somos ensinados a valorizar as diferentes experiências, compreender como cada um pode enriquecer o outro. Nós pastores precisamos definir um modelo diferente em nossas igrejas. Temos de ensinar as pessoas que esse compromisso é bom, que irá ajudar nos nossos casamentos e nas nossas famílias, nossas amizades e nossa fé, nossa igreja e nosso bairro. É à luz destes compromissos de longo prazo (não pensar em termos de meses, mas de décadas) que nós podemos ajudar nossas igrejas encontrar seu rumo e suas prioridades. Um pastor poderá ajudar a sua congregação nas mudanças necessárias, não através de sua firme personalidade, mas sim através da sua fidelidade e de anos de paciente ensino. Mudanças não aconteceram este ano, poderão vir no próximo ano, ou nos próximos dez anos. Para esse fim, é preciso escolher sabiamente as suas prioridades. É preciso ter muito cuidado, priorizando as mudanças mais necessárias em relação a outra. Que mudanças são mais necessárias agora? O que podemos esperar de melhor? Os pastores precisam aprender a pensar em longo prazo. Um longo pastorado na igreja pode ajudar bastante. Pastores que mudam de igreja a cada dois ou três anos, não realizam nada. Esse tempo de dois ou três anos, o pastor apenas começa a conhecer a igreja. Geralmente, quanto mais tempo um pastor fica numa igreja, melhor será para o desenvolvimento do ministério, trazendo inúmeros benefícios para todos. A chave para uma mudança saudável é o pastor ficar na igreja durante tempo suficiente para ensinar a congregação. Se você não planeja ficar, então deve ter cuidado antes de iniciar a próxima coisa que vai ter de interromper. Se assim for, a igreja ficará magoada com o pastor que está saindo e desconfiada do que está chegando. Ame o projeto de mudança. Para ficar por muito tempo, é preciso amar. Você precisa amar o Senhor, e você tem de amar as pessoas que ele confiou a você pastor. Clemente de Roma disse, "Jesus Cristo pertence aos humildes de coração, e não àqueles que se exaltam acima do seu rebanho." Amar o povo que Deus lhe confiou, pregar a Palavra de Deus de modo expositivo, esperar o momento certo de promover as mudanças necessárias, e ensinar o povo confiado a você de que as mudanças são importantes para o crescimento da igreja, é o compromisso do pastor aprovado. Que Deus lhe ajude a ser um obreiro aprovado!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DICIONÁRIO "MARANHENSE" !!!

Por



Rev. João d'EçaJoão do Vale, nosso poeta popular, em uma de suas canções diz: "minha terra tem belezas que em versos não sei dizer; mesmo porque não tem graça, só se vendo pode crer..."As coisas do Maranhão são espetaculares, sua natureza é exuberante, suas cidades são magnificas e sua Capital é encantadora. Eu amo minha cidade de paixão.Há muita coisa que não gosto em São Luís, não tem nada a ver com a natureza ou com a sua história, mas tem a ver com algumas pessoas que tiram a paz de outras pessoas, sem respeitar os seus direitos, mas isso é outra história...Quero lhes apresentar algumas palavras do vocabulário popular maranhense (está bastante incompleto, mas já é alguma coisa, desafio os leitores a me escreverem e me ensinarem novas palavras desse nosso rico "dicionário popular maranhense").Recebi de um amigo, numa lista de E-mails, essa lista que lhes apresento abaixo, achei muito divertido e interessante, fiz algumas adaptações e publico aqui e agora…

"LANÇA O TEU SOBRE AS ÁGUAS" - Eclesiastes 11: 1

PorRev. João d'EçaO texto diz: "Lança o teu pãp sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás"O que será que as Escrituras Sagradas estão nos ensinando aqui?A palavra "pão" sempre foi figura daquilo que ganhamos no dia-a-dia. As pessoas nos indagam: - "Você está indo pra onde?"- Vou ganhar o pão de cada dia (trabalho).Os estudiosos do AT, nos dizem que aqui há duas figuras:1ª Figura: AS CHEIAS DO RIO NILO - Eles jogavam as sementes quando a enchente estava baixando, no final da baixa, as sementes do trigo e da cevada, floresciam.2ª Figura: O COMERCIANTE - O comerciante pegava o seu barco, carregava com os bens que havia produzido e sai para comercializar em outras terras. "Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás".No versículos 2, o escritor sagrado nos dá uma lição preciosa, ele nos diz que devemos diversificar a nossa aplicação, porque não sabemos o que ácontecerá amanhã.Como servos dos Deus vivo, o S…

QUALIDADES DE UM BOM DESPENSEIRO.

Por Rev. João d'Eça Sermão pregado na Igreja Presbiteriana Monte Moriah, São Luís, MA, dia 14/01/2007 As qualidades de um bom despenseiro. "Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus". (I Pedro 4: 10). Introdução: O termo despenseiro tem o significado de alguém que cuida da despensa, ou seja, é o local da casa onde se guarda os alimentos e os outros mantimentos, nesse caso, despenseiro é o que toma de conta de toda a despensa, é uma espécie de Mordomo. No caso do texto básico da mensagem, despenseiro é aquele que administra os dons da multiforme graça de Deus, de maneira que pessa abençoar a si mesmo e ao seu próximo. * Muitas pessoas pensam que todas as coisas são sua propriedade. * A Bíblia nos ensina diferente, pois diz: "Do Senhor é a Terra e a sua plenitude, o mundo e os que nele habitam." ( Salmos 24:1). O profeta Ageu diz também: "O ouro e a prata são seus." * O…