Pular para o conteúdo principal

SÃO LUÍS, MA - ATENAS BRASILEIRA ?



Por

Rev. João d'Eça

A minha amada cidade, São Luís, capital do Estado do Maranhão, terra de poesias, de poetas, de cultura, de riquezas naturais, já foi chamada de Atenas Brasileira por causa dessa riqueza cultural, da inteligência dos seus poetas e escritores e de seus filhos, naturais da terra, que buscavam aqui e em outras cidades, a excelência intelectual, para poder dar orgulho aos ludovicenses.

Por aqui vivem e viveram homens como Gonçalves Dias, Catulo da Paixão Cearense, Artur Azevedo, Padre Antônio Vieira, Josué Montelo, Alex Brasil, José Sarney, Bandeira Tribuzi, professor Nascimento de Moraes, etc, pensadores, escritores, políticos, intelectuais, homens e mulheres que buscavam zelar pelo bom nome da cidade e honrar o título: "Atenas Brasileira", numa referência direta à cidade de Atenas, na Grécia, berço da Filosofia, da Política, da Democracia, dos grandes escritores e pensadores como Platão, Sócrates, Homero e tantos outros, que deixaram seus nomes marcados na história da humanidade.

Hoje São Luís foi rebaixada para uma nova "alcunha", não um título, que envergonha os bons ludovicenses, "Jamaica Brasileira", isso não é um título, é uma declaração de "involução", de retrocesso, de introdução de um "folclore estrangeiro", pois isso não é cultura, pois cultura não tem nada a ver com esse "lixo" importado.

Nada contra quem gosta de frequentar os clubes e barzinhos da periferia da cidade em busca de se enturmar com os do "movimento", o que não se pode aceitar, é o fato de que as festas são um incômodo semanal para uma população sofrida e trabalhadora, que passa a semana toda trabalhando e não tem o direito ao descanso merecido, porque próximo à sua casa ou no bairro onde mora tem uma "radiola" que toca na altura que bem entende, quem a controla. E ainda mais, o cidadão de bem, fica refém dentro de sua própria casa pois não tem a quem recorrer, no sentido de coibir o barulho ensurdecedor.

Se liga pra polícia, ninguém resolve, e ainda dizem que os promotores das festas tem o direito de tocar até as 02:00 Hs da manhã, pois a Delegacia de Costumes e Diversões Públicas, emitiu a liberação de funcionamento. Quando essa liberação existe - na maioria das vezes, não existe -, a população não foi ouvida pra saber se concorda com o barulho até de madrugada, mas os promotores da festa levam um documento (conseguido sabe-se lá como?), com assinaturas dos moradores (coisa que não é verdade!), então o barulho ensurdecedor é liberado.

Falta fiscalização e trabalho sério das promotorias que cuidam de crianças e idosos, pois esses estão à mercê daqueles que não tem preocupação com o bem-estar dos outros. Não tendo a quem recorrer, idosos e crianças sofrem ouvindo o que não querem porque há uma Lei injusta que protege o promotor da festa em detrimento ao cidadão de bem.

E a Lei do Estatuto da Criança e do Adolescente e o Estatuto do Idoso, quem cumpre? Quem procura fazer cumprir? Cadê o promotor de justiça? Cadê a polícia? Cadê as autoridades para coibir esse descaso?

Enquanto ninguém é "homem" o bastante para ir de encontro a esse crime contra uma população ordeira e trabalhadora dos bairros periféricos de nossa cidade, os promotores de festas, apadrinhados por políticos interesseiros, que só querem os votos dos chamados "regueiros" e que não são incomodados pois moram nos bairros "chiques" da cidade, longe do barulho ensurdecedor das radiolas, dormem tranquilos em seus quartos isolados e climatizados, enquanto a população sofrida, tem de suportar até a madrugada a "imundície" de uma música melancólica e alienadora, a narração de um "debilóide" que pensa que todo mundo gosta dessa porcaria de música, que produz "Zumbís" que em nada contribuem para o desenvolvimento da Nação, do Estado e da Cidade.

Porque não colocar essas festas em um só lugar, por exemplo, a Prefeitura poderia fabricar vários barracões no Aterro do Bacanga, com isolamento acústico, e promover as festas lá, longe da população trabalhadora. Quem quiser, sabe onde deve ir. Então o cidadão de bem estaria protegido e poderia dormir em paz.

Comentários

Justwill disse…
João d'Eça; Mt me entristece esse seu comentário, ao chamar o reggae d "lixo extrangeiro", pois percebe-se q vc ñ passa de um preconceituoso (provavelmente um racista) q busca através de blogs denegrir a cultura negra ! ! ! Essa terra realmente eh d um povo sofrido, trabalhador, predominantemente negro, q labuta a semana inteira, e q qndo chega o final d semana quer se divertir, e encontrou nos clubes de reggae uma forma barata d relaxar (já q aqui td é caro). O reggae ñ eh uma música fútil, um "lixo" como vc diz! ! ! Reggae eh uma música d protesto, q em suas letras ñ narra sacanagem, mas sim a vida difícil e sofrida do povo negro! ! ! Vc disse q reggae ñ eh cultura, mas, ele eh a expreção d um povo, de uma raça q foi fundamental para aconstrução desse país! ! ! João d'Eça vc pelo menos sabe o q eh cultura? Gostaria tbm d saber se vc terá coragem d postar o meu comentário q eh uma crítica construtiva da sua postagem! ! !
Qro tbm explique o motivo do seu comentário! ! ! Meu e-mail eh vct.renato@gmail.com! ! !

Postagens mais visitadas deste blog

DICIONÁRIO "MARANHENSE" !!!

Por



Rev. João d'EçaJoão do Vale, nosso poeta popular, em uma de suas canções diz: "minha terra tem belezas que em versos não sei dizer; mesmo porque não tem graça, só se vendo pode crer..."As coisas do Maranhão são espetaculares, sua natureza é exuberante, suas cidades são magnificas e sua Capital é encantadora. Eu amo minha cidade de paixão.Há muita coisa que não gosto em São Luís, não tem nada a ver com a natureza ou com a sua história, mas tem a ver com algumas pessoas que tiram a paz de outras pessoas, sem respeitar os seus direitos, mas isso é outra história...Quero lhes apresentar algumas palavras do vocabulário popular maranhense (está bastante incompleto, mas já é alguma coisa, desafio os leitores a me escreverem e me ensinarem novas palavras desse nosso rico "dicionário popular maranhense").Recebi de um amigo, numa lista de E-mails, essa lista que lhes apresento abaixo, achei muito divertido e interessante, fiz algumas adaptações e publico aqui e agora…

QUALIDADES DE UM BOM DESPENSEIRO.

Por Rev. João d'Eça Sermão pregado na Igreja Presbiteriana Monte Moriah, São Luís, MA, dia 14/01/2007 As qualidades de um bom despenseiro. "Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus". (I Pedro 4: 10). Introdução: O termo despenseiro tem o significado de alguém que cuida da despensa, ou seja, é o local da casa onde se guarda os alimentos e os outros mantimentos, nesse caso, despenseiro é o que toma de conta de toda a despensa, é uma espécie de Mordomo. No caso do texto básico da mensagem, despenseiro é aquele que administra os dons da multiforme graça de Deus, de maneira que pessa abençoar a si mesmo e ao seu próximo. * Muitas pessoas pensam que todas as coisas são sua propriedade. * A Bíblia nos ensina diferente, pois diz: "Do Senhor é a Terra e a sua plenitude, o mundo e os que nele habitam." ( Salmos 24:1). O profeta Ageu diz também: "O ouro e a prata são seus." * O…

"LANÇA O TEU SOBRE AS ÁGUAS" - Eclesiastes 11: 1

PorRev. João d'EçaO texto diz: "Lança o teu pãp sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás"O que será que as Escrituras Sagradas estão nos ensinando aqui?A palavra "pão" sempre foi figura daquilo que ganhamos no dia-a-dia. As pessoas nos indagam: - "Você está indo pra onde?"- Vou ganhar o pão de cada dia (trabalho).Os estudiosos do AT, nos dizem que aqui há duas figuras:1ª Figura: AS CHEIAS DO RIO NILO - Eles jogavam as sementes quando a enchente estava baixando, no final da baixa, as sementes do trigo e da cevada, floresciam.2ª Figura: O COMERCIANTE - O comerciante pegava o seu barco, carregava com os bens que havia produzido e sai para comercializar em outras terras. "Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás".No versículos 2, o escritor sagrado nos dá uma lição preciosa, ele nos diz que devemos diversificar a nossa aplicação, porque não sabemos o que ácontecerá amanhã.Como servos dos Deus vivo, o S…