Pular para o conteúdo principal

DOUTRINAS FALSAS E DOUTRINAS VERDADEIRAS


 
Por

 Rev. João d’Eça

1Tm 1.3-4
 

Introdução:
 A pergunta que encima esse texto só pode ser respondida de uma maneira: Sim, é claro que há doutrinas falsas. A Própria Escritura Sagrada diz que há. Lógico, se a Escritura menciona o termo “falso” quando se trata de doutrina, é porque existe a doutrina que é verdadeira.
 
A lógica do meu ponto é essa, se existe uma doutrina verdadeira, é porque ela se opõe a uma falsa doutrina. Chamarei a doutrina verdadeira, à partir de agora, de sã doutrina.
 
Enquanto a sã doutrina é benéfica para a igreja, a falsa doutrina, ou doutrina espúria enfraquece as bases da igreja e é o resultado de todo o desvio da verdade das Escrituras que vemos o tempo todo acontecendo e sendo divulgado nas mídias sociais. Enquanto a sã doutrina, em que pese, precisar de assimilação, para isso tem de ser entendida na base do estudo intelectual sério, as falsas doutrinas causam confusão.
 
Geralmente as falsas doutrinas se fixam em coisas rasas no campo doutrinário, se preocupam com coisas de menor importância, geralmente fixando-se em pequenas coisas e personagens, que estão ligados diretamente a certas organizações, são os chamados falsos mestres, carismáticos, mas que tem no meio dessa gente, uma grande influência.
 
 
Falsas doutrinas e a Bíblia
A carta de Paulo a Timóteo trata do assunto das heresias perniciosas que estariam sendo disseminadas no meio da igreja. No capítulo 4, Paulo diz escrevendo a Timóteo:
 
“Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios, pela hipocrisia dos que falam mentiras e que tem cauterizada a própria consciência, que proíbem o casamento, exigem abstinência de alimentos, que Deus criou para serem recebidos, com ações de graças, pelos fieis e por quantos conhecem plenamente a verdade; pois tudo que Deus criou é bom, e, recebido com ação de graças, nada é recusável, porque, pela palavra de Deus e pela oração é santificado.”
(I Tm. 4.1-5)
 
Falsas doutrinas e mitologia
As falsas doutrinas são baseadas em mitos, lendas, fantasias, costumes humanos, manifestações folclóricas e outros. Geralmente o conteúdo dos ensinos dos falsos mestres de falsas doutrinas, possui uma gama de esoterismo e filosofias extra-bíblicas. Os propagadores de falsas doutrinas fazem acréscimos à Escritura juntando até mesmo técnicas de mercado, técnicas psicológicas e psicanilíticas para fundamentar os seus ensinos. São sectários, anti-bíblicos e deturpadores da verdade.
 
As falsas doutrinas e as genealogias
     
     Recentemente ouvi um documentário na TV fechada sobre a organização da igreja Mórmon e a seu valor dado às genealogias. A reportagem mostrava um local onde eles fazem pesquisas em mais de 2 bilhões de certidões de nascimento, segundo a reportagem, para saber sobre a descendência dos membros dessa seita americana.
 
         Os judeus também estavam interessados em genealogias, eles queriam saber de que patriarca descendiam e por isso, Paulo, assim como no texto base desse artigo, também ao escrever a Tito, diz: “Evita discussões insensatas, genealogias, contendas e debates sobre a lei; porque não tem utilidade e são fúteis...” (Tito 3.9). O ensino claro do Novo Testamento, não se ocupa com genealogias, descendências ou coisas afins, mas com o chamado de Deus para a salvação, com a vocação, com a fé e a conversão das almas.
 
Falsas doutrinas e ignorância
Não há como ter uma discussão saudável com alguém que defende falsas doutrinas. Qualquer tema que os defensores de falsas doutrinas levantam para discutir, é motivo de conflito. Desde assuntos relacionados à proibição ou não de alimentos, ou relacionados a dias de guarda, quem pode ou ser ordenado e guarda ou não de princípios relacionados à lei de Moisés.
 
         Os defensores de falsas doutrinas, geralmente não conhecem doutrina nenhuma, e até em muitos casos, dizem ser contrários a qualquer forma de doutrina, preferindo suprimir qualquer que seja a discussão que envolva um tema doutrinário, alegando ser infrutífero.
 
         Assim as falsas doutrinas vão se disseminando em muitas igrejas e pessoas, ou incautas ou ignorantes, vão alimentando a sanha de disseminadores de falsas doutrinas, que escravizam os desavisados nas suas redes de falsidades doutrinárias.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

QUALIDADES DE UM BOM DESPENSEIRO.

Por Rev. João d'Eça Sermão pregado na Igreja Presbiteriana Monte Moriah, São Luís, MA, dia 14/01/2007 As qualidades de um bom despenseiro. "Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus". (I Pedro 4: 10). Introdução: O termo despenseiro tem o significado de alguém que cuida da despensa, ou seja, é o local da casa onde se guarda os alimentos e os outros mantimentos, nesse caso, despenseiro é o que toma de conta de toda a despensa, é uma espécie de Mordomo. No caso do texto básico da mensagem, despenseiro é aquele que administra os dons da multiforme graça de Deus, de maneira que pessa abençoar a si mesmo e ao seu próximo. * Muitas pessoas pensam que todas as coisas são sua propriedade. * A Bíblia nos ensina diferente, pois diz: "Do Senhor é a Terra e a sua plenitude, o mundo e os que nele habitam." ( Salmos 24:1). O profeta Ageu diz também: "O ouro e a prata são seus." * O…

DICIONÁRIO "MARANHENSE" !!!

Por



Rev. João d'EçaJoão do Vale, nosso poeta popular, em uma de suas canções diz: "minha terra tem belezas que em versos não sei dizer; mesmo porque não tem graça, só se vendo pode crer..."As coisas do Maranhão são espetaculares, sua natureza é exuberante, suas cidades são magnificas e sua Capital é encantadora. Eu amo minha cidade de paixão.Há muita coisa que não gosto em São Luís, não tem nada a ver com a natureza ou com a sua história, mas tem a ver com algumas pessoas que tiram a paz de outras pessoas, sem respeitar os seus direitos, mas isso é outra história...Quero lhes apresentar algumas palavras do vocabulário popular maranhense (está bastante incompleto, mas já é alguma coisa, desafio os leitores a me escreverem e me ensinarem novas palavras desse nosso rico "dicionário popular maranhense").Recebi de um amigo, numa lista de E-mails, essa lista que lhes apresento abaixo, achei muito divertido e interessante, fiz algumas adaptações e publico aqui e agora…

"LANÇA O TEU SOBRE AS ÁGUAS" - Eclesiastes 11: 1

PorRev. João d'EçaO texto diz: "Lança o teu pãp sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás"O que será que as Escrituras Sagradas estão nos ensinando aqui?A palavra "pão" sempre foi figura daquilo que ganhamos no dia-a-dia. As pessoas nos indagam: - "Você está indo pra onde?"- Vou ganhar o pão de cada dia (trabalho).Os estudiosos do AT, nos dizem que aqui há duas figuras:1ª Figura: AS CHEIAS DO RIO NILO - Eles jogavam as sementes quando a enchente estava baixando, no final da baixa, as sementes do trigo e da cevada, floresciam.2ª Figura: O COMERCIANTE - O comerciante pegava o seu barco, carregava com os bens que havia produzido e sai para comercializar em outras terras. "Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás".No versículos 2, o escritor sagrado nos dá uma lição preciosa, ele nos diz que devemos diversificar a nossa aplicação, porque não sabemos o que ácontecerá amanhã.Como servos dos Deus vivo, o S…