Pular para o conteúdo principal

500 ANOS DE JOÃO CALVINO.

Este ano de 2009, precisamente no dia 09 de Julho, comemoraremos os 500 anos de nascimento de um dos maiores pensadores de todos os tempos, o francês Jean Calvin (João Calvino).

João Calvino nasceu na cidade de Noyon, França, a 10 de Julho de 1509 e foi um dos maiores expoentes da Reforma do século XVI.

A teologia de Calvino pode ser conhecida através de seus inúmeros escritos de diferentes gêneros: As Institutas (sua obra magna), comentários bíblicos, sermões, escritos liturgicos e catequéticos, folhetos, tratados e as suas cartas. Sua obra é composta de 59 volumes da coleção conhecida como Corpus Reformatorum.

A sua obra Magna, As Institutas, foi escrita quando o Reformador tinha 26 anos. Passou por cinco edições (1536 - 1559) e quatro traduções para o francês. As outras edições em que Calvino foi acrescentando material novo, surgiram em 1539, 1543, 1550 e 1559, quando recebeu a sua forma atual com 80 capítulos, divididos em 4 livros. Todas estas edições estavam em latim. Depois da edição de 1539, o próprio Calvino verteu para o francês as suas edições latinas. A primeira foi publicada em 1541 e é considerada uma obra prima da lingua francesa e a primeira obra teológica original nessa lingua.

As Institutas (A Instituição da Religião Cristã), tem o seguinte conteúdo:

Livro I: O conhecimento de Deus, o Criador.

Livro II: O conhecimento de Deus, o Redentor.

Livro III: A maneira como recebemos a graça de Cristo.

Livro IV: Os meios externos pelos quais Deus nos convida para a sociedade de Cristo.

Calvino ainda escreveu:

Comentários: Sobre todos os livros do Novo Testamento (exceto II e III João e Apocalipse). Escreveu também sobre o Antigo Testamento. Esses escritos preenchem 22 grandes volumes.

Sermões: Calvino expunha sistematicamente a Bíblia. Pregava sobre o N.T. aos domingos e sobre o A.T. durante a semana. Os seus sermões eram anotados por um grupo de refugiados franceses. A biblioteca de Genebra possui 2035 desses sermões em manuscritos.

Folhetos e tratados: Nesses escritos Calvino tratava sobre apologética e assuntos gerais sobre a Reforma da Igreja.

Escritos liturgicos e catequéticos: Seu primeiro catecismo foi escrito em 1537 e recebeu o nome de Instrução na Fé. Um outro catecismo, conhecido como o Catecismo de Genebra, que contém uma Confissão de Fé, livro de ordem liturgica e administração eclesiástica, saltério, etc.

Texto extraido da apostila do prof. João Alves, do curso INTRODUÇÃO À TEOLOGIA DE JOÃO CALVINO, do CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO ANDREW JUMPER, da UNIVERSIDADE MACKENZIE (São Paulo).

A gravura acima é uma representação do púlpito onde Calvino pregava da Catedral de São Pedro em Genebra.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

QUALIDADES DE UM BOM DESPENSEIRO.

Por Rev. João d'Eça Sermão pregado na Igreja Presbiteriana Monte Moriah, São Luís, MA, dia 14/01/2007 As qualidades de um bom despenseiro. "Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus". (I Pedro 4: 10). Introdução: O termo despenseiro tem o significado de alguém que cuida da despensa, ou seja, é o local da casa onde se guarda os alimentos e os outros mantimentos, nesse caso, despenseiro é o que toma de conta de toda a despensa, é uma espécie de Mordomo. No caso do texto básico da mensagem, despenseiro é aquele que administra os dons da multiforme graça de Deus, de maneira que pessa abençoar a si mesmo e ao seu próximo. * Muitas pessoas pensam que todas as coisas são sua propriedade. * A Bíblia nos ensina diferente, pois diz: "Do Senhor é a Terra e a sua plenitude, o mundo e os que nele habitam." ( Salmos 24:1). O profeta Ageu diz também: "O ouro e a prata são seus." * O…

DICIONÁRIO "MARANHENSE" !!!

Por



Rev. João d'EçaJoão do Vale, nosso poeta popular, em uma de suas canções diz: "minha terra tem belezas que em versos não sei dizer; mesmo porque não tem graça, só se vendo pode crer..."As coisas do Maranhão são espetaculares, sua natureza é exuberante, suas cidades são magnificas e sua Capital é encantadora. Eu amo minha cidade de paixão.Há muita coisa que não gosto em São Luís, não tem nada a ver com a natureza ou com a sua história, mas tem a ver com algumas pessoas que tiram a paz de outras pessoas, sem respeitar os seus direitos, mas isso é outra história...Quero lhes apresentar algumas palavras do vocabulário popular maranhense (está bastante incompleto, mas já é alguma coisa, desafio os leitores a me escreverem e me ensinarem novas palavras desse nosso rico "dicionário popular maranhense").Recebi de um amigo, numa lista de E-mails, essa lista que lhes apresento abaixo, achei muito divertido e interessante, fiz algumas adaptações e publico aqui e agora…

"LANÇA O TEU SOBRE AS ÁGUAS" - Eclesiastes 11: 1

PorRev. João d'EçaO texto diz: "Lança o teu pãp sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás"O que será que as Escrituras Sagradas estão nos ensinando aqui?A palavra "pão" sempre foi figura daquilo que ganhamos no dia-a-dia. As pessoas nos indagam: - "Você está indo pra onde?"- Vou ganhar o pão de cada dia (trabalho).Os estudiosos do AT, nos dizem que aqui há duas figuras:1ª Figura: AS CHEIAS DO RIO NILO - Eles jogavam as sementes quando a enchente estava baixando, no final da baixa, as sementes do trigo e da cevada, floresciam.2ª Figura: O COMERCIANTE - O comerciante pegava o seu barco, carregava com os bens que havia produzido e sai para comercializar em outras terras. "Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás".No versículos 2, o escritor sagrado nos dá uma lição preciosa, ele nos diz que devemos diversificar a nossa aplicação, porque não sabemos o que ácontecerá amanhã.Como servos dos Deus vivo, o S…